22 Outubro 2021, 10:23

Índices mais emblemáticos de Wall Street fecham semana em níveis recorde

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Nova Iorque, 04 dez 2020 (Lusa) — A bolsa nova-iorquina encerrou hoje com os três índices emblemáticos em níveis recorde, graças à esperança dos investidores num acordo político para um apoio à economia, que relegaram para segundo os números do emprego nos EUA.


Os resultados definitivos da sessão indicam que o índice alargado Dow Jones Industrial Average progrediu 0,83%, para os 30.218,26 pontos, voltando a fechar pela segunda vez acima dos 30 mil pontos desde o fim de novembro.


Também o tecnológico Nasdaq e o alargado S&P500 superaram os seus máximos, ao valorizarem respetivamente 0,70% e 0,88%, para as 12.464,23 e 3.699,12 unidades.


“O mercado acionista (de Wall Street) terminou em alta, com ganhos semanais pela segunda semana consecutiva, ao mesmo tempo que consegue novos recordes”, resumiram os analistas da Schwab.


Os investidores ignoraram o relatório mensal sobre o emprego nos EUA que mostrou uma criação de emprego em novembro de 245 mil, menos de metade dos 610 mil de outubro e bem abaixo dos 650 mil esperados pelos analistas.


A descida da taxa de desemprego em duas décimas, para 6,7%, ficou a dever-se sobretudo à descida da participação no mercado de trabalho.


Na realidade, estes números jogaram como argumento suplementar a favor da necessidade de um relançamento orçamental desejado pelos investidores e que ainda hoje foi vigorosamente defendido pelo presidente eleito, Joe Biden.


“Se não agirmos agora, o futuro vai ser muito sombrio”, preveniu Biden.


Do lado dos negociadores do plano de apoio, a presidente da câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, falou de um “ambiente favorável” nas negociações e admitiu que as medidas possam ser votadas até ao natal.


As afirmações de Pelosi sucedem à sua reunião com o líder republicano do Senado, Mitch McConnell, que pareceu estar em sintonia.


Em termos bolsistas, nove dos 11 setores em que se divide o S&P terminaram em alta, alicerçados no da energia, que refletiu a subida do preço do petróleo, mas também nos dos materiais de construção e do imobiliário.


Em sentido contrário, a Boeing, depois da forte valorização de quinta-feira, devido às encomendas do seu 737 MAX, recuou 1,89%, e a cadeia de distribuição Walmart cedeu 0,26%, no dia em que anunciou a distribuição de bónus aos seus empregados.


Já os títulos dos produtores de marijuana estiveram hoje em alta, de forma febril, depois de Câmara dos Representantes ter aprovado um projeto de lei que pretende retirar o canábis da lista federal de drogas perigosas, no que é um passo para a sua despenalização nos EUA. Contudo, este texto tem um cenário desfavorável no Senado, controlado pelos republicanos.


A Tesla prosseguiu hoje a saga dos recordes na cotação, com o seu título, depois de uma valorização de 0,95%, a aproximar-se dos ~600 dólares.



RN//RBF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário