10 Agosto 2022, 13:44

Instituto Cultural de Macau lança consulta pública para classificar 12 imóveis

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 24 nov 2020 (Lusa) – O Instituto Cultural (IC) de Macau anunciou hoje o início, na quarta-feira, de uma consulta pública de 60 dias sobre a classificação de mais 12 imóveis de interesse cultural.


Ainda não incluídos na lista do Património Cultural do território, estes 12 bens imóveis foram propostos para classificação por refletirem “as características culturais locais”, apresentarem “documentação completa e bem fundamentada”, cumprirem “todos os requisitos para a classificação” e necessitarem “urgentemente de obras de conservação” ou se encontrarem “em risco”, disse a vice-presidente do IC, Leong Wai Man.


O terceiro grupo proposto para classificação de bens imóveis de Macau “abrange vários tipos de edifícios, desde instalações públicas a edifícios religiosos, sítios arqueológicos e residências unifamiliares”, salientou, em conferência de imprensa.


O IC apresentou os 12 bens imóveis, que incluem, entre outros, vestígios arqueológicos do antigo colégio e três troços do antigo muro, parte das Ruínas do Colégio de S. Paulo (em Macau), e um edifício construído pelo arquiteto português Carlos Rebelo de Andrade em 1919 e um dos primeiros exemplares no território do modelo da arquitetura residencial de estilo “Casa Portuguesa”.


Neste “terceiro grupo” foram também incluídas a Vila de Nossa Senhora, antiga leprosoaria de Ká-Hó, fundada em 1885, e a igreja de Nossa Senhora das Dores, inaugurada em 1966, ambas em Coloane.


Atualmente, existem em Macau 147 imóveis classificados, indicou Leong Wai Man.


A consulta pública, aberta a todos os residentes, vai decorrer entre 25 de novembro e 23 de janeiro do próximo ano.



EJ // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário