14 Maio 2022, 17:31

Investimento de 1,5 ME melhora abastecimento de água à Marinha Grande

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Marinha Grande, Leiria, 29 abr 2022 (Lusa) – A Câmara da Marinha Grande prevê concluir no verão a requalificação de uma adutora, um investimento de 1,5 milhões de euros que vai melhorar o abastecimento de água à sede do concelho, foi hoje anunciado.


“A empreitada integra a requalificação da conduta adutora Picotes/São Pedro de Moel, numa extensão total de 3.200 metros lineares. Está também prevista a reposição dos pavimentos nas zonas de abertura de vala, tal como nas zonas danificadas pelas roturas da atual conduta adutora”, referiu aquele município do distrito de Leiria, em nota de imprensa.


A autarquia adiantou que “o sistema de abastecimento de água à freguesia da Marinha Grande é composto por um vasto conjunto de condutas, acessórios e instalações complementares com uma extensão total de cerca de 350 quilómetros, sendo que grande parte desse abastecimento é garantido pela água armazenada no reservatório dos Picotes, localizado na Mata Nacional de Leiria”.


“A conduta liga o reservatório de Picotes à cidade, abastecendo diretamente a zona da Marinha Grande, bem como a zona da Estação”, explicou a Câmara.


Segundo a mesma nota, “a solução em construção prevê uma nova conduta adutora, a instalar entre Picotes e Guarda Nova, enquanto ponto de entrada na malha urbana da cidade”.


À agência Lusa, o vereador João Brito, que tem o pelouro das obras públicas, disse que “a adutora velha sofria constantes roturas”, sendo que o objetivo deste investimento “é reduzir para zero as roturas”.


“É uma obra para melhorar o abastecimento de água”, afirmou João Brito, explicando que os trabalhos, iniciados em julho de 2021, tinham um prazo estimado para julho deste ano.


De acordo com o vereador, “a obra está ligeiramente atrasada devido à falta de materiais, o que está a condicionar o prazo de conclusão”, que deverá ocorrer ainda no verão.


O investimento tem uma comparticipação de 85% do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.



SR // SSS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário