17 Outubro 2021, 16:19

Israel vai “intensificar” os seus ataques contra o Hamas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Jerusalém, 11 mai 2021 (Lusa) — Israel vai “intensificar” os seus ataques contra o Hamas, alertou hoje o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, após a morte de duas israelitas devido a ‘rockets’ lançados da Faixa de Gaza, enclave palestiniano sob controlo daquele movimento islamita.


“Desde ontem (segunda-feira), o exército realizou centenas de ataques contra o Hamas e a Jihad Islâmica em Gaza. (…) E vamos intensificar o poder dos nossos ataques”, declarou Netanyahu num vídeo divulgado pelos seus serviços, adiantando que o Hamas “vai receber uma tareia que não esperava”.


“Lamentamos a morte de duas israelitas e peço-vos para respeitarem as instruções de segurança”, disse ainda Netanyahu, dirigindo-se aos israelitas no final de uma reunião sobre segurança no sul de Israel.


O exército israelita já realizou hoje mais ataques aéreos contra a Faixa de Gaza, enquanto grupos armados palestinianos no enclave disparavam centenas de ‘rockets’ contra o sul de Israel.


O Hamas indicou ter lançado 137 ‘rockets’ em “cinco minutos” hoje à tarde contra as cidades vizinhas de Ashkelon (onde morreram as duas mulheres) e de Ashdod, no sul de Israel, em disparos simultâneos com o objetivo de furar o escudo anti-mísseis israelita “Cúpula de Ferro”.


Segundo o último balanço do Ministério da Saúde em Gaza, desde o pôr-do-sol de segunda-feira 26 palestinianos — incluindo nove crianças e uma mulher — foram mortos em Gaza, a maioria nos ataques aéreos. Durante o mesmo período os ‘rockets’ disparados a partir de Gaza mataram dois civis israelitas e feriram 10 outros.


A tensão em Jerusalém Oriental, a zona palestiniana da cidade ocupada e anexada por Israel, tem aumentado nas últimas semanas e os confrontos na Esplanada das Mesquitas, na Cidade Velha e sagrada para muçulmanos e judeus, entre palestinianos e polícia israelita causaram centenas de feridos nos últimos dias.


Na segunda-feira, a violência aumentou com o lançamento de ‘rockets’ da Faixa de Gaza contra Israel e ataques aéreos israelitas contra este território palestiniano.


 


PAL // FPA


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário