29 Janeiro 2022, 11:01

Jair Bolsonaro destina 31,7 ME para reconstrução de estradas danificadas pelas chuvas

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Brasília, 28 dez 2021 (Lusa) – O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, abriu hoje um crédito extraordinário de 200 milhões de reais (31,7 milhões de euros) para a reconstrução de estradas danificadas pelas fortes chuvas que atingem o país.


O crédito foi concedido através de uma medida provisória publicada em Diário Oficial da União (DOU) e que beneficiará os estados da Bahia, Amazonas, Minas Gerais, Pará e São Paulo.


Do valor total, 80 milhões de reais (12,5 milhões de euros) serão destinados à região nordeste, 70 milhões de reais (10,9 milhões de euros) para o norte e 50 milhões de reais (7,8 milhões de euros) para o sudeste, para serem utilizados na “conservação e recuperação de ativos de infraestrutura da União”.


No nordeste brasileiro, a Bahia será a unidade federativa que receberá o maior volume de recursos, uma vez que é o estado mais afetado pelas inundações que destruíram parte da região e que mataram 20 pessoas.


“Vivemos o pior desastre da história da Bahia. É uma tragédia gigantesca. Não me lembro de nada desta dimensão na história recente da Bahia. A quantidade de casas, ruas e cidades completamente submersas é realmente apavorante”, disse o governador, Rui Costa, após sobrevoar as áreas do desastre e que desde sábado supervisiona uma operação conjunta com o Governo Federal e outros estados nas áreas afetadas.


O sul da Bahia já havia sido afetado por chuvas torrenciais no final de novembro, que se voltaram a intensificar nos últimos dias, causando o rompimento de barragens e inundações.


Além das 20 vítimas mortais, o número de deslocados quase duplicou desde domingo, com 62.796 pessoas que tiveram de deixar as suas casas, segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec) da Bahia.


No total, são 116 os municípios afetados na Bahia, dos quais pelo menos 100 em situação de emergência, e 471.009 pessoas afetadas pelas chuvas torrenciais. Desde novembro, cerca de 358 pessoas sofreram ferimentos nas inundações.



MYMM // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário