26 Janeiro 2022, 14:08

Jornalistas do Tribuna de Macau vencem prémio de reportagem da Fundação Oriente

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 21 dez 2021 (Lusa) – As jornalistas do diário Tribuna de Macau Catarina Gonçalves Pereira e Viviana Chan venceram o Prémio Macau Reportagem, atribuído pela Fundação Oriente, com o trabalho “Iao On (des)espera pela renovação urbana”, foi hoje anunciado.


“As autoras procuraram, de forma persistente, respostas ao problema junto das devidas instituições. A boa reportagem fotográfica também contribuiu para a qualidade do trabalho”, publicado no Jornal Tribuna de Macau em setembro do ano passado, sublinhou a Fundação Oriente, num comunicado enviado à Lusa.


De acordo com o júri, “a reportagem está bem construída, completa do ponto de vista informativo, baseada em fontes diversas e em informação experienciada e comunicada em primeira mão. A reportagem abrange uma multiplicidade de perspetivas que consubstanciam a temática”.


Licenciada em jornalismo, em 2017, Catarina Gonçalves Pereira chegou a Macau em 2019 e integrou a redação do Tribuna. Viviana Chan licenciou-se em 2011, em Tradução e Interpretação Português-Chinês pelo Instituto Politécnico de Macau, estando a trabalhar desde então no mesmo diário.


O júri, que recebeu este ano a candidatura ao prémio de seis jornalistas, é composto pela coordenadora da delegação da Fundação Oriente em Macau, Ana Paula Cleto, pelo diretor do jornal em língua inglesa The Macau Post Daily, Harald Bruning, pelos professores da Universidade de Macau Maria José Grosso e José Fernando Lino Pascoal e ainda pela professora do Instituto Politécnico de Macau Sara Augusto.


A Fundação Oriente instituiu o Prémio Macau Reportagem para premiar o melhor trabalho jornalístico sobre Macau, nas vertentes cultural e socioeconómica, publicado em órgãos de comunicação social (imprensa, rádio, televisão e internet) de Macau e de Portugal.


A delegação da Fundação Oriente aceita, entre 03 e 28 de janeiro de 2022, candidaturas à próxima edição do prémio, uma distinção pessoal, atribuída exclusivamente aos jornalistas, com um valor pecuniário de 50.000 patacas (cerca de cinco mil euros).



EJ // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário