04 Julho 2022, 01:32

José M. Rodrigues expõe em Évora fotografias inspiradas no mundo atual

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Évora, 24 mar 2022 (Lusa) — O momento atual marcado pela guerra inspira uma exposição do fotógrafo José M. Rodrigues, a inaugurar em Évora, na sexta-feira, que reúne cerca de 100 fotografias atuais, revelou hoje a câmara municipal alentejana.


A mostra, intitulada “Sem título, original”, é inaugurada às 18:45 de sexta-feira, no Centro Interpretativo da Cidade de Évora, no Palácio de D. Manuel, onde vai ficar patente até 26 de junho, divulgou o município, em comunicado.


Segundo o município, a entidade promotora, a iniciativa reúne “cerca de 100 fotografias atuais, que representam pessoas e, em consequência, a vida, entretanto transformada pela guerra”.


“No trabalho final desta exposição aconteceu a guerra. A parte humana foi invadida por ela. Mostrar a vida tornou-se uma prioridade, por isso modifiquei a exposição”, explicou José M. Rodrigues, citado no comunicado.


O fotógrafo, Prémio Pessoa em 1999, realçou ainda que, “a par do sonho de mostrar a vida que é possível, estas fotografias pretendem também e com urgência alertar para o que é viver debaixo de guerra”.


“Sem título, original” é composta por fotografias recentes realizadas pelo fotógrafo, com impressões de autor.


Devido ao que “está a acontecer no mundo nos últimos dias, o conteúdo da exposição mudou e nós também. Há mais pessoas representadas para mostrar como é importante a vida em que vivemos e o que é a nossa realidade atual no nosso meio geograficamente distante e próximo”, frisou o autor.


Contudo, “é natural que a exposição tenha outro rumo dentro de outro tempo”, admitiu José M. Rodrigues, indicando que contempla, neste trabalho, “um laboratório de imagens ligado ao momento atual, mas também uma exposição ontológica em construção que irá evoluir nos próximos três meses”.


As obras expostas estão divididas em painéis, “cada um com duas ou três fotografias”, para criar “uma sequência entre os painéis em si e uma sequência interior em cada painel que constrói um todo”.


Trata-se também de uma exposição marcada pelos grandes formatos: “São faixas em papel puro de algodão soltas no espaço e no ar, que possibilitam uma aproximação grande com o olhar”, acrescentou.


A inauguração desta mostra está agendada para as 18:45 de sexta-feira, divulgou o município.


A vida artística de José M. Rodrigues está, “há muito”, ligada a Évora e ao Alentejo, onde cresceu, apesar de ter nascido em Lisboa, lembrou a câmara municipal.


“José M. Rodrigues tem-se dividido entre Portugal e a Holanda, estando intimamente ligado à capital alentejana, onde leciona no departamento de Artes Visuais da Universidade, desde 2009”, pode ler-se no comunicado.



RRL // MAG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário