09 Setembro 2022, 03:41

Mourinho aplaude reforços da Roma, mas diz que não é candidato ao título

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O treinador português José Mourinho aplaudiu hoje o trabalho da Roma no mercado de transferências, embora se recuse a fazer da sua equipa candidata ao ‘scudetto’ na Série A italiana de futebol.

“Ter cinco jogadores desta qualidade por sete milhões de euros, só posso aplaudir”, disse o técnico português na sua primeira conferência de imprensa da época e antes de a Roma visitar no domingo a Salernitana, na primeira jornada do campeonato.

Os romanos, que contam no plantel com o português Rui Patrício, reforçaram-se, a custo zero, com os sérvios Nemanja Matic (ex-Manchester United) e Mile Svilar (ex-Benfica) e com o argentino Paulo Dybala (ex-Juventus).

Por empréstimo do Paris Saint-Germain contam também com o neerlandês Wijnaldum, e o internacional turco Zeki Celik chega do Lille por sete milhões de euros.

“Apenas o Lecce e a Sampdoria gastaram menos do que nós [na Série A}. A Lazio gastou 39 milhões de euros”, sublinhou Mourinho.

Ainda assim, o treinador lamentou as saídas de Henrikh Mkhitaryan, para o Inter de Milão, e de Jordan Veretout, para o Marselha, que faziam parte de um grupo de 12/13 mais utilizados nos romanos.

“Estou satisfeito, mas se me perguntarem se precisava de mais para ter mais possibilidades, de forma a evitar a imprevisibilidade da época, então, sim, precisava”, acrescentou.

Mourinho explicou que a Roma melhorou o plantel, mas que os outros também o fizeram, razão pela qual o surpreende que coloquem a sua equipa entre os candidatos ao título.

“Parece que se está a vender um produto que não é real, ao mencionarem que somos candidatos ao título”, defendeu, não deixando, no entanto, de dizer que pretende fazer melhor do que o sexto lugar da última época.

Sem comentários

deixar um comentário