26 Outubro 2021, 13:29

Juros implícitos do crédito à habitação descem para 0,918% em novembro

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 22 dez 2020 (Lusa) — A taxa de juro implícita do conjunto dos contratos do crédito à habitação desceu 1,4 pontos base para os 0,918% de outubro para novembro, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).


Em outubro, a taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação tinha sido 0,932%.


Segundo o INE, nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 0,914% em outubro para 0,857% em novembro.


Em novembro, o capital médio em dívida aumentou 270 euros, fixando-se em 54.915 euros, com a prestação média a subir um euro para os 228 euros. Deste valor, 43 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 185 euros (81%) a capital amortizado.


Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação subiu sete euros, para 297 euros.


Para o destino de financiamento aquisição de habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos desceu para 0,937% (-1,4 pontos base face a outubro).


Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para este destino de financiamento fixou-se em 0,855%.


Em novembro, o capital médio em dívida para a totalidade dos contratos subiu 270 euros face ao mês anterior, fixando-se nos 54.915 euros.


Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida foi 111.851 euros, mais 2.124 euros do que em outubro.


 


ICO // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário