09 Setembro 2022, 06:56

Kiev acusa Rússia de quase 500 crimes contra património cultural

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A Ucrânia acusou a Rússia de quase quinhentos crimes de guerra contra o património cultural ucraniano desde que começou a invasão russa do país, em 24 de fevereiro.

“Até 10 de agosto de 2022, o Ministério da Cultura e Política de informação registou 464 episódios considerados crimes de guerra russos contra o património cultural ucraniano”, afirmou hoje o porta-voz daquele organismo, Oleksandr Tkachenko.

Acusou a Rússia de lutar contra a identidade cultural ucraniana e de “atacar deliberadamente objetos culturais”, frisando que “infelizmente, isso acontece quase todos os dias”.

Só na noite passada, os ataques russos danificaram um centro cultural e uma escola de arte em Marhanets, na região de Dnipropetrovsk, indicou.

Na contabilidade das autoridades de Kiev, desde o início da invasão foram destruídos ou danificados 23 monumentos de importância nacional, 109 de importância local, 108 objetos que estavam em edifícios históricos e sete objetos do património cultural recentemente descobertos.

Os ataques russos destruíram ou danificaram 361 objetos de arte e instituições culturais, acusa a Ucrânia.

No relatório divulgado na primeira semana de agosto, a Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura (UNESCO) contabilizou mais de 170 monumentos e sítios históricos do património cultural ucraniano, atingidos pela guerra.

Ao todo, são 171 os locais atingidos, muitos deles destruídos, de museus a instalações universitárias, de bibliotecas a igrejas e catedrais, de escolas a edifícios históricos e de interesse cultural, como as igrejas da Natividade e da Santíssima Trindade, em Kyiv, o Memorial do Holocausto, em Kharkiv, o Museu de Belas Artes de Odessa, e os museus de Mariupol e Melitopol, ambos sujeitos a destruição e saque, como denunciaram as autoridades ucranianas e verificou em reportagem, em maio, o jornal The New York Times.

Até à data, nenhum sítio classificado como Património Mundial pela UNESCO “parece ter sido danificado”, afirmou a organização.

 

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Sem comentários

deixar um comentário