28 Setembro 2021, 17:01

Kwanza valoriza-se até junho mas perde 11% em 2021 – Consultora

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Joanesburgo, 22 jun 2021 (Lusa) – A consultora NKC African Economics considera que a valorização de 2,4% do kwanza no primeiro semestre será anulada até final deste ano, com o kwanza a perder cerca de 11%, para 645 por dólar.


“Prevemos que o taxa de câmbio do kwanza face ao dólar vá, até final do ano, anular alguns ganhos recentes, para atingir uma média de 645,4 kwanzas por dólar em 2021, o que compara com uma média de 578,3 kwanzas por dólar em 2020”, escrevem os analistas, numa nota sobre a evolução da moeda angolana.


No comentário, enviado aos investidores e a que a Lusa teve acesso, os analistas desta filial africana da britânica Oxford Economics apontam que “o risco de uma forte depreciação na moeda mantém-se elevado devido à incerteza no mercado energético causada pela pandemia de covid-19”.


Além disso, acrescentam, “apesar da recuperação no sentimento sobre o risco, que aliviou riscos de curto prazo, o kwanza vai provavelmente continuar pressionado no curto prazo devido à forte dependência do setor petrolífero, que está a enfrentar um declínio na produção devido a questões operacionais e falta de investimento”.


A moeda angolana valorizou-se 2,4% desde o princípio do ano até dia 10 de junho, melhorando o câmbio para 642 kwanzas por dólar, num período em que o preço do petróleo aumentou quase 46%, para 72,4 dólares por barril devido à forte procura asiática, fazendo subir o fluxo de dólares para Angola.


“Isto, com conjunto com o fluxo de reservas proveniente do desembolso do Fundo Monetário Internacional (FMI) durante este período, sustentou o fortalecimento do kwanza, que se desvalorizou em 27% durante o ano passado”.



MBA // VM


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário