06 Dezembro 2022, 21:31

LC: Allegri espera Benfica determinado e agressivo, à imagem do seu treinador

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Turim, Itália, 13 set 2022 (Lusa) — O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, disse hoje esperar um Benfica determinado e agressivo, à imagem do técnico alemão Roger Schmidt, no jogo de quarta-feira, da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões de futebol.


“O Benfica é um clube com uma notável história europeia e está acostumado a estes jogos. Vem de 11 vitórias seguidas, tem uma equipa constituída por grandes jogadores e um treinador que lhes conferiu determinação e agressividade”, assinalou Allegri, em conferência de imprensa.


O treinador italiano, de 55 anos, antecipou um encontro “difícil e complicado” frente ao líder isolado da I Liga portuguesa, mas rejeitou que possa revestir-se de caráter decisivo numa fase tão precoce da prova, apesar de ter perdido na estreia no estádio do Paris Saint-Germain, por 2-1.


“Não é um jogo decisivo, mas é, certamente, muito importante. Para o ganhar temos de jogar bem coletivamente, ser sólidos e estar concentrados durante todo o tempo, pois, caso contrário, podemos pagar um preço elevado”, advertiu.


Ao contrário da equipa de Turim, oitava classificada do campeonato italiano, o Benfica lidera de forma isolada a I Liga e venceu todos os 11 jogos que disputou na época 2022/23, entre os quais os quatro de acesso à ‘Champions’, com Midtjylland e Dinamo Kiev, bem como o de estreia na fase de grupos, na receção ao Maccabi Haifa, por 2-0.


“Gostaria de estar numa situação diferente [no campeonato], mas temos tempo para melhorar. Temos de encontrar o equilíbrio. Quando não marcamos, também não podemos conceder golos. Os jogos são longos e temos esse tempo todo para os ganhar, mas, por vezes, perdemos a paciência”, notou.


Allegri manifestou-se satisfeito com a recuperação de Ángel Di Maria, antigo jogador do Benfica, apesar de não confirmar que o avançado argentino será titular, esperando ainda poder contar com o guarda-redes polaco Szczesny, enquanto o defesa Alex Sandro juntou-se aos médios Rabiot e Locatelli na lista de indisponíveis.


As ausências no meio campo, cuja composição o treinador italiano só decidirá horas antes do início da partida, poderá levar a que o defesa brasileiro Danilo possa ser utilizado no setor intermédio e o antigo jogador do FC Porto manifestou-se disponível para desempenhar esse papel.


Danilo reconheceu a “importância” do encontro, especialmente porque a Juventus perdeu o primeiro na prova, admitindo que a equipa “precisa de melhorar” o desempenho e “não pode esperar para o fazer”, até porque terá pela frente “um grande adversário, com vários jogadores de topo”.


“Precisamos de ganhar e, para isso, não podemos cometer erros. Temos o máximo respeito pelo Benfica, que tem jogadores muito experientes, como [o defesa central argentino Nicolás] Otamendi e um novo treinador que transmitiu muito rapidamente as suas ideias”, sustentou.


O internacional brasileiro, de 31 anos, destacou o “ritmo muito elevado imposto pelo Benfica” e alertou que a Juventus não poderá subestimar as equipas portuguesas, porque apresentam grande intensidade e estão habituadas a disputar a principal competição europeia de clubes.


A Juventus recebe o Benfica na quarta-feira, em Turim, em jogo da segunda jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, com arbitragem do alemão Felix Zwayer, a partir das 20:00, à mesma hora em que Maccabi Haifa e PSG se começam a defrontar em Israel.



RPC // AMG


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário