26 Janeiro 2022, 14:40

Legislativas: CNE pede a funcionários parlamentares que ajudem na contagem de votos do estrangeiro

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Comissão Nacional de Eleições pediu hoje aos funcionários da Assembleia da República que ajudem nas mesas de recolha e contagem dos votos dos eleitores recenseados no estrangeiro devido ao “crescente número de votantes” e à situação pandémica.

Numa mensagem dirigida aos funcionários parlamentares, à qual a Lusa teve acesso, a CNE escreve que “o crescente número de votantes no estrangeiro coloca novas exigências ao apuramento das eleições: são necessárias mais mesas e, nalguns casos, com mais de cinco elementos em cada uma”.

“O elevado número de membros de mesa (pode chegar aos 2.000 ou mais) associado aos cuidados especiais a ter em situação de pandemia reclama que se constitua uma espécie de reserva de recrutamento”, lê-se na mensagem.

Neste contexto, a CNE, “a quem compete nomear os membros das mesas de recolha e contagem dos votos dos eleitores recenseados nos círculos da Europa e de Fora da Europa”, diz contar com os funcionários do parlamento disponibilizando um ‘link’ para a respetiva inscrição.

“O exercício da função é obrigatório, mas a CNE prefere encontrar cidadãos que se disponham a colaborar nesta importante tarefa essencial ao exercício da democracia”, rematam.

O número de eleitores para as eleições legislativas antecipadas de 30 de janeiro é de 10.821.244 eleitores, mais 9.808 do que nas anteriores legislativas, em 2019.

Apesar do aumento geral de eleitores, quando comparado com 2019, quase todos os círculos perderam eleitores, com a exceção da Europa, Fora de Europa, Setúbal, Faro e Açores.

São, aliás, os aumentos de eleitores na Europa (mais cerca de 30 mil) e Fora da Europa (mais 25 mil) que compensam maioritariamente os decréscimos na maioria dos círculos eleitorais e permitem o aumento de quase 10 mil pessoas com capacidade para votar nestas eleições.

Nestas eleições serão eleitos dois deputados pela Europa e dois pelo círculo Fora da Europa. Pela Europa estão inscritos 926.312 eleitores e 595.478 para o círculo Fora da Europa.

Nas últimas legislativas, em 2019, PS e PSD elegeram, cada um, dois deputados pelo círculo da Europa e outros dois pelo círculo Fora da Europa.

Pela Europa, o PS foi o partido mais votado, enquanto no círculo Fora da Europa o PSD foi o que obteve mais votos, com o PS a recuperar um deputado neste círculo, o que não acontecia há 20 anos.

Em 2019, votaram 12,05% dos 895.590 eleitores inscritos pelo círculo eleitoral da Europa e 8,81% dos 571.164 inscritos Fora da Europa.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário