06 Setembro 2022, 18:06

Legislativas: Mais de 310 mil inscritos para voto antecipado em mobilidade

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 21 jan 2022 (Lusa) — Mais de 310 mil pessoas inscreveram-se para votar antecipadamente em mobilidade no domingo nas eleições legislativas, indicou hoje à agência Lusa o Ministério da Administração Interna (MAI).


Os eleitores recenseados no território nacional puderam inscrever-se, entre domingo e quinta-feira, para votar antecipadamente em mobilidade no domingo, uma semana antes das eleições legislativas de 30 de janeiro.


O MAI precisa que “o número total provisório de cidadãos eleitores que se inscreveram para votar no voto antecipado em mobilidade é superior a 310 mil”.


O Ministério da Administração Interna recorda que os eleitores que tenham feito a sua inscrição no voto antecipado em mobilidade, mas não consigam exercer o seu direito de voto no domingo, podem votar no dia 30.


Nesta modalidade, os eleitores inscreveram-se num local de voto à sua escolha num município do continente ou das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, através de meio eletrónico em www.votoantecipado.mai.gov.pt ou por correio enviado para a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.


Na quarta-feira, o secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna considerou que o número de eleitores inscritos para votarem antecipadamente em mobilidade a 23 de janeiro está “muito aquém das estimativas da administração eleitoral”.


Antero Luís afirmou que foi desenhada uma logística para que cerca de um milhão de portugueses pudesse votar antecipadamente para as eleições legislativas em 23 de janeiro.


Nas anteriores legislativas, em 2019, mais de 50.000 eleitores votaram antecipadamente, uma semana antes das eleições, enquanto nas presidenciais de 2021, já durante a pandemia de covid-19, 197.903 portugueses exerceram o seu direito uma semana antes da data do ato eleitoral.


Na nota enviada à Lusa, o MAI apela para “o rigoroso cumprimento das normas de segurança sanitária durante o exercício de voto”, nomeadamente utilização de caneta própria, máscara; distanciamento social e higienização das mãos.



CMP // SF


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário