05 Outubro 2022, 15:57

Libertados trabalhadores da Cruz Vermelha sequestrados na República Democrática do Congo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Kinshasa, 11 dez 2021 (Lusa)- Dois trabalhadores humanitários do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) que foram sequestrados em 30 de novembro nos arredores do Parque Virunga, no leste da República Democrática do Congo, foram libertados, foi hoje anunciado.


“Estamos aliviados com o retorno dos nossos colegas e muito felizes por eles se puderem reunir com suas famílias. Este é o fim do seu sacrifício”, disse Rachel Bernhard, chefe da delegação do CICV na República Democrática do Congo, sem adiantar mais detalhes sobre as condições da sua liberação.


“Gostaríamos de lembrar que este sequestro, e qualquer ataque contra trabalhadores humanitários, pode colocar em risco as missões de ajuda às comunidades já bastante atingidas pelo conflito”, sublinhou.


Em 30 de novembro, um porta-voz do CICV anunciou que duas equipas pertencentes a um projeto de abastecimento de água e de mantimentos deslocavam-se de Goma para Saque (27 quilómetros) quando, no caminho, foram sequestrados por homens armados.


Sequestros contra trabalhadores humanitários são comuns na zona este da República Democrática do Congo, onde dezenas de grupos armados já foram registados.



FCC // VM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário