13 Maio 2022, 16:56

Líder pró-russo da Crimeia afirma que Kherson foi “libertada de nacionalistas” ucranianos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 07 mai 2022 (Lusa) – O líder pró-russo da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014, disse que a região de Kherson, no sul da Ucrânia, “foi libertada dos nacionalistas” e “do controlo de Kiev”, noticiou hoje a agência russa Sputnik.


“Hoje em dia não existem autoridades ucranianas a efetuar qualquer inspeção ou controlo de documentos. O território foi libertado dos nacionalistas” ucranianos, disse Sergei Aksionov, em entrevista à Sputnik.


“A vida voltou a ser pacífica na região de Kherson”, próxima do mar Negro, acrescentou o chefe do governo autónomo da Crimeia.


A Sputnik notou que, numa “operação especial de desmilitarização da Ucrânia”, o exército russo “assumiu o controlo de toda a região de Kherson no sul do país e da parte Azov da região de Zaporijia”.


Aksionov indicou ainda que “foram constituídas administrações civis e militares, os canais de televisão e rádio russos retomaram as emissões e os laços comerciais com a Crimeia estão a ser restabelecidos”.


A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou cerca de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser mais elevado.


A ofensiva militar causou a fuga de mais de 12 milhões de pessoas, das quais mais de 5,4 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.


A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.



EJ // EJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário