09 Setembro 2022, 09:16

Lidl diz que gelado retirado de venda em Espanha não é vendido em Portugal

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O Lidl Portugal garantiu hoje que o gelado retirado de venda em Espanha, “por conter pedaços de madeira”, não está à venda em Portugal e “não faz parte da oferta nas suas lojas nacionais”.

Na quarta-feira, a Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição (AESAN) informou que tinha emitido um alerta, depois de ter recebido a notificação das autoridades de saúde da Catalunha para a retirada de lotes de gelados onde foram detetados “corpos estranhos”, possivelmente fragmentos pau de madeira.

Também foi dado conta de que as cadeias de supermercados Aldi, Lidl e Mercadona estavam a retirar distintos lotes das suas marcas, na sequência disso.

Em comunicado, o Lidl Portugal esclareceu hoje que “o fabricante Lacrem fornece ao Lidl Espanha o seguinte produto, que foi retirado de venda por conter pedaços de madeira”: Gelatelli Eclipse 7x65gr/7x75ml, com prazos de validade de 30/04/2024; 31/05/2024; 30/06/2024; e 31/07/2024.

“O Lidl Portugal informa que este produto não está, nem nunca esteve, à venda em Portugal, pois não faz parte da oferta nas suas lojas nacionais”, garantiu a cadeia de supermercados de origem alemã.

A AESAN recomendou aos consumidores que tenham em casa produtos incluídos no seu alerta que não o consumam e os devolvam aos supermercados onde os compraram.

Sem comentários

deixar um comentário