18 Janeiro 2022, 08:01

Lito Vidigal admite que sistema de três centrais é mais favorável ao Moreirense

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Moreira de Cónegos, Braga, 02 jan 2022 (Lusa) – O treinador Lito Vidigal admitiu hoje que a aposta num esquema tático com três defesas centrais favorece mais o Moreirense, na véspera da visita ao Tondela, em partida em atraso da 13.ª jornada da I Liga de futebol.


“Do meu ponto de vista, é. Dentro das características dos atletas, procuramos encontrar maior equilíbrio na equipa. No fundo, tentar que os melhores e aqueles que estão no seu melhor momento de forma possam jogar. Temos de trabalhar princípios e ideias para o sistema, porque o que conta é o modelo”, frisou o técnico, em conferência de imprensa.


Depois de três derrotas desde a chegada aos ‘cónegos’, Lito Vidigal substituiu o ‘4-3-3’ pelo ‘3-4-3’, ocasionalmente aposta do antecessor João Henriques, na receção ao Estoril Praia (1-0), para quebrar um ‘jejum’ de sete rondas e três meses sem vitórias na I Liga.


“Quando cheguei, tínhamos o Artur Jorge e o Pablo Santos lesionados e o Lazar Rosic castigado. Depois, o Pablo jogou e voltou a lesionar-se. Apesar de ter preferências por determinado sistema, quando chegamos com o plantel já formado e a equipa construída, temos é de nos adaptar às características dos jogadores, escolhendo aqueles que nos permitem ter mais êxito. É desta forma que estamos a trabalhar e a pensar”, reiterou.


O triunfo face aos ‘canarinhos’ permitiu ao Moreirense sair da zona de descida antes de 2022, em igualdade pontual com o Tondela, cujo surto de covid-19 no início de dezembro, com seis casos de infeção – cinco jogadores e o treinador Pako Ayestarán -, levou ao adiamento deste jogo.


“O Tondela tem processos cimentados, enquanto nós estamos em evolução. Temos de aproveitar a fase menos boa deles, percebendo as suas características e as do campo, que é sempre rápido e apresenta relva escorregadia. Há que equilibrar nos duelos, ser competitivos e organizados, e ter uma postura mental muito forte para vencer”, apelou.


Valorizando a “importância de marcar primeiro”, Lito Vidigal nota uma “equipa mais forte, competitiva e coesa” ao fim de quase cinco semanas de trabalho, priorizando como discurso e método junto do balneário que “todos os jogos são possíveis de se vencer”.


“Claro que diria isto com maior convicção com mais tempo e trabalho. Neste momento, temos de acreditar muito que, se formos solidários, concentrados e responsáveis, temos possibilidade de ganhar. Queremos a segunda vitória consecutiva, se possível dando continuidade ao que fizemos no jogo anterior, que foi manter a nossa baliza a zero. Mesmo com pouco tempo de trabalho, já sinto o crescimento desta equipa”, observou.


Lito Vidigal já terá de colmatar a ausência de Sori Mané, convocado pela seleção da Guiné-Bissau para a Taça das Nações Africanas de 2021, que se realiza de 09 de janeiro a 06 de fevereiro, nos Camarões, após ter sido adiada devido à pandemia de covid-19.


“Todos os plantéis fazem ajustes nesta altura. Mas estou focado nos jogadores que tenho em mãos e em criar uma equipa competitiva. Mais à frente, vamos conversar com o presidente para ver o que se pode fazer no mercado”, finalizou o treinador, ainda privado do holandês Godfried Frimpong, por lesão, ao contrário do brasileiro Pablo Santos.


O Moreirense, 15.º colocado, visita o Tondela, 16.º, ambos com 12 pontos, na segunda-feira, às 20:15, no Estádio João Cardoso, em Tondela, no encontro em atraso da 13.ª jornada da I Liga, com arbitragem de Hugo Silva, da associação de Santarém.



RYTF // PFO


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário