14 Maio 2022, 18:36

Lucro da italiana Eni mais do que quadruplica para 3.583 ME no 1.º trimestre

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Roma, 29 abr 2022 (Lusa) – A petrolífera italiana Eni anunciou hoje que alcançou um lucro líquido de 3.583 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, face aos 856 milhões no mesmo período do ano passado.


O lucro operacional ajustado, por sua vez, foi de 5.191 milhões de euros, mais 293% face aos 1.321 milhões do primeiro trimestre do ano anterior, enquanto o lucro líquido ajustado foi de 3.270 milhões de euros, um aumento significativo face aos 270 milhões registados em idêntico período do ano anterior, refere a empresa em comunicado.


As receitas atingiram os 32.129 milhões de euros, superiores em 122% face aos 14.490 milhões de euros dos três primeiros meses do ano passado, enquanto o “cash flow” líquido da atividade operacional se situou em 3.098 milhões, mais 125% em termos homólogos.


A dívida recuou para 8.623 milhões, menos 30% do que os 12.239 milhões de euros contabilizados no do primeiro trimestre do ano passado.


A energética, que é controlada em 30% pelo Tesouro italiano, pagou sempre em euros o gás importado da Rússia e tem dito que vai cumprir as sanções impostas pela Europa.


Esta questão surge após alguns órgãos de comunicação terem noticiado que a petrolífera está a estudar abrir contas em rublos no banco russo Gazprombank para pagar os seus contratos de compra de gás a Moscovo, como “medida de prudência”.


O presidente executivo da Eni, Claudio Descalzi, disse que a multinacional tem procurado diversificar os países fornecedores de gás à Itália para não depender da Rússia, que representa 45% do que a Itália importa, sendo que “foram celebrados acordos” com a Argélia, Egipto, Congo e Angola.



JS // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário