13 Maio 2022, 20:55

Lucros da brasileira Petrobras subiram 38 vezes no primeiro trimestre

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Rio de Janeiro, Brasil, 06 mai 2022 (Lusa) — A petrolífera brasileira Petrobras obteve um lucro de 44,6 mil milhões de reais (8,4 mil milhões de euros) no primeiro trimestre de 2022, um valor 38 vezes superior ao registado em igual período de 2021.


A maior empresa do Brasil sublinhou que o lucro do primeiro trimestre foi o segundo mais registado, de acordo com um comunicado divulgado na quinta-feira


A Petrobras atribuiu o resultado ao aumento da produção e exportação e petróleo e uma maior eficiência operacional, assim como à “valorização do real face ao dólar e aos preços do petróleo”.


Devido à guerra na Ucrânia, a cotação do barril de petróleo do mar do Norte, conhecido como Brent, que serve de referência na Europa, atingiu 133,18 dólares (126,38 euros) em 08 de março, o valor mais elevado desde 2008.


Cerca de 80% do lucro da petrolífera no primeiro trimestre veio das atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural.


Os campos operados pela Petrobras foram responsáveis por 94,2% do petróleo e do gás natural produzidos no Brasil em março, avançou na quarta-feira o regulador brasileiro, a Agência Nacional do Petróleo.


O Brasil produziu uma média de 2,981 milhões de barris de petróleo por dia em março, um aumento de 2,2% em comparação com o mesmo mês em 2021, e 134 milhões de metros cúbicos por dia, mais 0,9%.


A Petrobras é controlada pelo Estado brasileiro, mas tem ações negociadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madrid.


O Conselho de Administração da empresa autorizou a distribuição de 3,72 reais (0,7 euros) por cada ação aos acionistas, o que equivale ao pagamento de 48,5 mil milhões de reais (9,15 mil milhões de euros) em dividendos, um valor recorde.


A Petrobras está a implementar um ambicioso programa de desinvestimento, que visa reduzir a dívida, melhorar o seu perfil financeiro e concentrar as operações nos ativos mais rentáveis, principalmente a exploração de hidrocarbonetos em águas muito profundas.


A petrolífera quer obter 15 mil milhões a 25 mil milhões de dólares (14,3 mil milhões a 23,7 mil milhões de euros) em vendas entre 2022 e 2026.


O programa incluiu a venda, no final de abril, da totalidade da participação num campo de águas profundas no Oceano Atlântico, por 2,2 mil milhões de dólares (2,09 mil milhões de euros).



VQ (MIM) // EJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário