04 Julho 2022, 04:11

Lucros do Montepio subiram para 11,4 milhões no 1.º trimestre do ano

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 13 mai 2022 (Lusa) – O banco Montepio teve lucros de 11,4 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, que compensam em 27,3 milhões os resultados negativos do período homólogo do ano passado, anunciou a instituição.


Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Montepio refere que os resultados do primeiro trimestre do ano refletem, em particular, “os contributos positivos registados ao nível do produto bancário, dos custos operacionais e também as menores dotações para imparidades e provisões, com destaque para as relacionadas com o risco de crédito”.


A instituição informa igualmente que o crédito a clientes (líquido de imparidades) totalizou 11.796 milhões de euros em 31 de março de 2022, um aumento de 128 milhões face ao valor registado no final do ano passado.


No que se refere aos depósitos de clientes, atingiram 12,8 mil milhões de euros, “uma subida de 302 milhões (+2,4%) relativamente aos 12.540 milhões contabilizados no final do período homólogo de 2021, não obstante a manutenção dos referenciais de taxas de juro em níveis reduzidos”.


Na nota, a instituição lembra que os resultados líquidos do primeiro trimestre de 2022 incorporam um custo de 11,7 milhões de euros “relacionado com as contribuições obrigatórias sobre o setor bancário”.


Por outro lado, as comissões líquidas atingiram os 30,7 milhões nos primeiros três meses do ano, superiores em 3,7 milhões às relevadas no período homólogo de 2021, beneficiando “dos maiores proveitos com comissões de mercado, com serviços de pagamento, com operações de crédito e com a manutenção e gestão de contas”, explica.


O banco também cobrou 30,7 milhões em comissões no trimestre, mais 3,7 milhões do que no período homólogo.


Os resultados em operações financeiras atingiram os 12,9 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, um aumento de 15,6 milhões face ao valor do período homólogo de 2021, “traduzindo os maiores resultados na reavaliação cambial e nos proveitos com títulos”, justifica a instituição.


Os custos operacionais baixaram 6%, com mais 244 pessoas a saírem do banco e o encerramento de 37 balcões face ao período homólogo de 2021 (-12,7%).



SO // SB


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário