09 Setembro 2022, 12:31

Macau baixa alerta de ciclone tropical, que está a afastar-se do território

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 10 ago 2022 (Lusa) — Macau baixou às 13:00 (06:00 em Lisboa) o sinal de alerta para o ciclone tropical Mulan, à medida que este se afasta do território.


A Direção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau informou que o tempo “continua instável devido à influência da circulação do ciclone tropical (…) e das bandas de chuva relacionadas” e que se espera ainda vento forte, aguaceiros ocasionais e trovoadas.


De acordo com a Proteção Civil, até às 12:00 (05:00 em Lisboa) não tinham sido registados incidentes, tanto na península de Macau como nas ilhas da Taipa e Coloane.


Segundo a Autoridade de Aviação Civil, oito voos previstos para o Aeroporto Internacional de Macau sofreram atrasos, foram cancelados ou alterados.


As autoridades informaram que o serviço de transportes públicos foi retomado e entretanto reaberta a circulação nas três pontes marítimas.


Apenas quatro pessoas procuraram abrigo nos Centros de Acolhimento de Emergência.


Macau tinha declarado hoje o estado de prevenção imediata e elevado para 8 o nível de alerta devido ao Mulan, baixando agora o aviso para nível 3.


A escala de alerta de tempestades tropicais é formada pelos sinais 1, 3, 8, 9 e 10, cuja emissão depende da proximidade da tempestade e da intensidade dos ventos.


Desde 2017, três tufões obrigaram as autoridades a emitir o alerta máximo, com o último (Higos) a atingir Macau em agosto de 2020.


Em setembro de 2018, o Mangkhut provocou 40 feridos e inundações graves no território.


Um ano antes, o tufão Hato (posteriormente denominado de Yamaneko pelas autoridades locais), considerado o pior em mais de 50 anos a atingir o território, causou 10 mortos e 240 feridos.



JMC // VQ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário