30 Julho 2021, 18:51

Macau organiza expo internacional de turismo para revitalizar o setor

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 23 jun 2021 (Lusa) – Macau vai acolher uma expo internacional de indústria do turismo, entre 09 e 11 de julho, num “contributo para a recuperação e revitalização” do setor chave para a economia do território, altamente afetado pela pandemia, foi hoje anunciado.


Durante a conferência de imprensa de apresentação da expo, a diretora dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes, apontou para a necessidade de o evento se realizar de forma a manter contacto com os operadores turísticos para o território estar preparado “quando o setor do turismo revitalizar”.


A 9.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau será realizada no resort integrado Venetian, numa área de cerca de 23.000 metros quadrados com cerca de 710 stands, sendo a maioria dos expositores proveniente do interior da China.


Também presente na conferência de imprensa, o presidente do Associação das Agências de Viagem, Alex Lao, frisou que os bons resultados no combate à pandemia em Macau fizeram com o que o território se pudesse ‘vender’ ao mundo como uma “cidade saudável e segura” e assim criar uma “plataforma sustentável entre Macau e o interior da China”.


Macau identificou até agora 53 casos de covid-19, mas não registou qualquer morte desde o início da pandemia. Nenhum profissional de saúde foi infetado e não foi detetado qualquer surto comunitário.


Além do formato presencial, a expo conta ainda com um formato online, uma medida para reforçar as bolsas de contacto e para aumentar o alcance do evento numa altura de pandemia em que muitas das restrições fronteiriças continuam em vigor.


Na mesma ocasião, as autoridades revelaram ainda que esta nona edição vai focar-se em reforçar as iniciativas ’em nuvem’, integrar exposições online e offline; expandir a escala da ‘Rua de Macau’, impulsionar a economia turística local; promover a herança, inovação e intercâmbio gastronómico através de demonstrações culinárias;


O objetivo é ainda integrar o “turismo + indústrias culturais e criativas”, promover o desenvolvimento da indústria do turismo local; promover as “Lojas com características próprias” e melhorar a imagem das marcas.


Macau recebeu em maio 866.063 visitantes, mais 9% que no mês anterior e mais 5.268% em termos anuais. A maioria era oriunda do interior da China (795.389), tendo 336.314 visitantes vistos individuais, cuja emissão, suspensa desde o início da pandemia, foi retomada em meados de agosto do ano passado.


Entre janeiro e maio, chegaram a Macau 3.399.310 visitantes, mais 4,7% que no período homólogo do ano passado, ainda assim um número muito abaixo dos resultados pré-pandemia.


Macau, cuja economia depende fortemente do turismo, recebeu quase 40 milhões de visitantes em 2019, antes da pandemia.



MIM (PTA) // VM


Lusa/Fim

Tags

Sem comentários

deixar um comentário