10 Setembro 2022, 12:51

Macau sem casos novos de covid-19 pelo segundo dia consecutivo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 31 jul 2022 (Lusa) — Macau termina hoje o 14.º teste a toda a população, depois da região chinesa ter registado nas últimas 24 horas zero infeções por covid-19, pelo segundo dia consecutivo, após o pior surto desde o início da pandemia.


Até às 15 horas (08 horas em Lisboa), o teste tinha recolhido quase 619.500 mil amostras, sendo que mais de 488.800 já tinham sido confirmadas como negativas, sem qualquer resultado positivo.


O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus referiu hoje que não foram detetados no sábado quaisquer novos casos, mesmo nos hotéis de observação médica, pelo segundo dia consecutivo.


Há oito dias que Macau não regista novos casos entre a comunidade local, sublinhou numa conferência de imprensa, Leong Iek Hou, do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.


“O risco na comunidade está cada vez menor”, acrescentou Leong, que acrescentou que todas as amostras devem ter sido analisadas até às 05 horas de segunda-feira (22 horas de domingo em Lisboa).


Caso o teste, que termina às 19 horas (meio-dia em Lisboa) não detete novas infeções, Macau vai entrar na terça-feira num “período de estabilidade”, durante o qual os habitantes não terão mais de realizar testes diários antigénio e carregar a imagem com o resultado para uma plataforma ‘online’.


Os centros de cuidados especiais e centros comunitários “vão retomar o seu funcionamento gradualmente” e os lares de idosos, que até agora estavam em regime de gestão fechada, poderão voltar a receber visitas, sublinhou Leong Iek Hou.


Também hoje, a Direção dos Serviços de Correios e Telecomunicações anunciou que vai retomar na segunda-feira a distribuição de todo o correio, com exceção da correspondência registada.


Os bancos locais vão reabrir mais agências a partir de segunda-feira, mas ainda com horário reduzido, anunciou hoje a Autoridade Monetária de Macau, num comunicado.


A cidade reabriu no sábado ao público parques, jardins e zonas de lazer, assim como trilhos florestais nas ilhas da Taipa e Coloane, mas os habitantes são obrigados a medir a temperatura, exibir o código de saúde verde e registar numa aplicação de telemóvel o acesso ao local.


As pessoas não poderão, no entanto, praticar “desportos de alta intensidade”, como correr ou andar de bicicleta, alertaram as autoridades e os espaços de diversão infantil e equipamentos para manutenção física ao ar livre vão continuar encerrados.


O Governo permitiu ainda a reabertura de infantários e centros comerciais e o recomeço de obras de construção civil em recintos fechados.


Também desde sábado, a população pode usar máscaras cirúrgicas ao ar livre. Até sexta-feira, todos os adultos estavam obrigados a usar máscaras do “tipo KN95 ou de padrão superior”.


Macau, que tinha registado cerca de 80 infeções de covid-19 desde janeiro de 2020, foi atingido em junho pelo pior surto enfrentado desde o início da pandemia, que infetou 1.821 pessoas, a maioria casos assintomáticos, e provocou seis mortos, todos idosos com doenças crónicas.



VQ (CAD) // MSF


Lusa/ Fim

Sem comentários

deixar um comentário