08 Setembro 2022, 20:26

Madeira limpou mais de 1.600 hectares de floresta desde 2016

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A Madeira limpou mais de 1.600 hectares de floresta nos últimos seis anos, indicou hoje o Governo Regional, salientado que o número de incêndios tem diminuído.

“A Madeira tem vindo, nos últimos seis anos, a preparar-se para o aumento do risco de incêndio que, como sabemos, decorre das alterações climáticas. Temos hoje mais vigilância, mais prevenção, mais meios humanos e mais meios de combate”, afirmou a secretária regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas.

Susana Prada falava aos jornalistas à margem de um simulacro à rede hídrica de combate a incêndios florestais e à capacidade de abastecimento do meio aéreo existente na região, no Caminho dos Pretos, nas zonas altas do Funchal.

“Temos, nestes últimos anos, limpo como se nunca limpou o espaço florestal. Foram limpos mais de 1.600 hectares, temos vindo a reflorestar cerca de 800 hectares de área florestal”, reforçou a governante, do executivo madeirense de coligação PSD/CDS-PP.

A secretária regional indicou ainda que todos os anos têm sido limpos cerca de 200 quilómetros de caminhos florestais e destacou a substituição de “vegetação mais combustível por vegetação menos combustível”.

Susana Prada recordou que na faixa-corta fogo do Funchal, no Caminho dos Pretos, estão a ser intervencionados 640 hectares de floresta.

“Este nosso empenho, essencialmente, desde há seis anos, já tem dado os seus frutos. Nota-se uma diminuição das ignições”, defendeu.

A faixa corta-fogo contempla uma rede hídrica de combate a incêndios florestais que comporta 20 bocas de incêndio, dispostas ao longo de nove quilómetros de condutas, um reservatório de 1.500 metros cúbicos em betão armado, câmaras de perda de carga e caixas redutoras de pressão.

A empreitada tem por objetivo assegurar água de forma rápida e em quantidade suficiente aos bombeiros, garantindo uma maior eficácia no combate a fogos florestais, conferindo mais segurança a pessoas e bens.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário