05 Dezembro 2022, 11:51

Migrações: Aumenta para 11 mortos no naufrágio numa ilha no sul da Grécia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Atenas, 24 dez 2021 (Lusa) — O número de mortos devido ao naufrágio de um barco com cerca de cem imigrantes na quinta-feira numa ilha no sul da Grécia aumentou para 11, indicou hoje a guarda costeira grega.


Segundo um oficial da guarda costeira grega, as operações de buscas e resgate continuam devido à incerteza sobre o número de exato de pessoas a bordo no barco que naufragou a norte da ilha Antikythera.


O mesmo responsável afirmou também que cerca de 90 sobrevivente, incluindo 52 homens, 11 mulheres e 27 crianças, foram retiradas do barco hoje de manhã.


Este naufrágio ocorreu um dia depois de um barco insuflável que transportava imigrantes ter virado na ilha grega de Folegandros, também no sul da Grécia, provocando pelo menos três mortos.


De acordo com as autoridades gregas, 13 pessoas, principalmente iraquianos, mas também sírios e egípcios, foram resgatados, mas dezenas de outras ainda estão desaparecidas.


Os relatos dos sobreviventes são contraditórios, tendo alguns afirmado inicialmente que estavam a bordo do barco 32 pessoas, enquanto outros avançaram com cerca de 50.


A agência da ONU para refugiados, ACNUR, considerou este naufrágio ao largo de Folegandros o pior que ocorreu este ano no Mar Egeu.


“Este naufrágio lembra dolorosamente que as pessoas continuam a fazer viagens perigosas à procura de segurança”, disse o representante da ACNUR na Grécia.


A ACNUR estima que mais de 2.500 pessoas morreram ou desapareceram no mar entre janeiro e novembro numa tentativa para chegar à Europa.


Quase um milhão de pessoas, a maioria refugiados sírios, chegaram à União Europeia em 2015 depois de viajar da Turquia para as ilhas gregas.



CMP // HB


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário