07 Dezembro 2022, 18:11

Ministra considera “histórica” equiparação de apoios entre paralímpicos e olímpicos

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 24 nov 2022 (Lusa) — A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares considerou hoje “histórica” a convergência dos meios financeiros disponibilizados aos atletas com deficiência, referindo que a equiparação com os olímpicos “dignifica o universo paralímpico”.


Na Gala do Comité Paralímpico de Portugal (CPP), que classificou como “um espaço de inclusão e de diversidade”, Ana Catarina Mendes destacou o “trabalho e empenho de todos os dirigentes desportivos” na busca dessa igualdade, e deixou um agradecimento especial aos anteriores ministro da Educação e secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Tiago Rodrigues e João Paulo Rebelo, respetivamente.


A ministra destacou ainda o aumento de 32,9% – de 6,92 para 9,2 ME — para o programa de preparação paralímpica Paris2024, que, pela primeira vez, garante, em todo o ciclo, uma equiparação à realidade olímpica de todas as condições de bolsas e de preparação desportiva, tanto para atletas como equipas técnicas.


José Lourenço, presidente do CPP, voltou a assumir como grande desafio “o recrutamento de novos atletas” e considerando ser essencial trabalhar em “estratégias de ação e sensibilização, que estimulem as pessoas com deficiência a praticarem desporto”.


“É de extrema importância que a escola seja inclusiva, e que dê visibilidade ao sucesso dos atuais atletas. São também precisas condições de atração ao nível das instalações, dos horários disponíveis, de transportes adaptados, e, sobretudo, na formação de recursos humanos”, disse José Lourenço.


Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão, lembrou que a “captação dos jovens para a prática desportiva mudou com a inclusão das crianças com deficiência nas escolas de ensino regular”, afirmou a governante, chamando a atenção para “o papel fundamental das escolas”.


“Há um trabalho de fundo para fazer, que passa muito pela intervenção junto das escolas, no desporto escolar e na captação de novos talentos”, afirmou Ana Sofia Antunes.



AO // VR


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário