04 Dezembro 2021, 05:28

Ministro da Defesa confiante na aprovação da reforma militar

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Aveiro, 27 abr 2021 (Lusa) — O ministro da Defesa manifestou-se hoje confiante na aprovação na Assembleia da República da reforma das Forças Armadas, apesar de algumas críticas de antigos chefes militares, estimando que o processo fique concluído no prazo de dois meses.


Em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita ao Instituto das Telecomunicações (IT) em Aveiro, o ministro João Gomes Cravinho disse estar “muito confiante” de que esta reforma “será amplamente acolhida” na Assembleia da República.


“Tenho demonstrado toda a abertura para o diálogo com os diferentes partidos políticos. Tem havido uma muito boa recetividade. Nem toda a gente está plenamente de acordo, mas estou muito confiante que haverá uma maioria muito alargada na Assembleia da República a favor”, disse o ministro.


O governante disse ainda ver com normalidade as críticas que têm sido feitas por vários ex-militares, incluindo do antigo presidente da República, Ramalho Eanes, e do presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço.


“São as mesmas pessoas que sempre se opuseram a todas as reformas anteriores e, provavelmente, irão opor-se a outras reformas no futuro. Portanto, vejo com toda a naturalidade e não tenho particulares comentários a fazer”, disse.


As propostas do Governo que alteram a Lei de Defesa Nacional e a Lei Orgânica das Forças Armadas, aprovadas em Conselho de Ministros no dia 08 deste mês, centralizam competências no chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA).


Em março, o Presidente da República convocou reuniões do Conselho de Estado e do Conselho Superior de Defesa Nacional para ouvir estes dois órgãos de consulta sobre esta reforma.


Segue-se agora o debate na generalidade na Assembleia da República, a 12 de maio, e análise na especialidade das propostas do Governo.


“Em democracia é assim que as coisas devem funcionar e, portanto, estamos aqui no meio de um processo que está a avançar com toda a naturalidade e que eu julgo que deve estar concluído no prazo de um mês e meio a dois meses”, disse João Gomes Cravinho.


Durante a visita ao IT, o ministro assistiu a uma apresentação do projeto “Space Surveillance and Tracking”, que tem por objetivo detetar objetos que, deslocando-se em órbitas próximas à Terra, possam constituir um perigo real para as infraestruturas espaciais e para os cidadãos.


Ainda durante a tarde, o ministro visitou o Regimento de Infantaria n.º 10, em São Jacinto – Aveiro, que apronta o 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista.


 


JDN // RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário