20 Janeiro 2022, 10:25

Mota-Engil concretiza emissão de 110 ME de obrigação com procura a atingir 155 ME

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 29 nov 2021 (Lusa) – A Mota-Engil concretizou a emissão de obrigações de 110 milhões de euros com a procura a superar os 155 milhões de euros, o que traduz um rácio de 1,41 face ao valor da oferta, foi hoje anunciado.


Estes dados foram divulgados na sessão de apuramento dos resultados da Oferta Pública de Obrigações Ligadas a Sustentabilidade Mota-Engil 2021-2026 (“Obrigações Mota-Engil 2026”) através de uma Oferta Pública de Subscrição (POS) e de duas ofertas públicas de troca voluntária.


Na sessão, realizada na Euronext, o presidente executivo da Mota-Engil, Gonçalo Moura Martins, salientou os resultados da operação, indicando que o financiamento através do mercado de capitais equivale a uma das formas de escrutínio mais exigentes de uma sociedade.


O período de subscrição de Obrigações Ligadas a Sustentabilidade Mota-Engil 2021-2026, a cinco anos, com um cupão de 4,25%, arrancou em 15 de novembro decorrendo até 26 de novembro.


O valor da emissão foi inicialmente definido em até 75 milhões de euros, mas em 23 de novembro a Mota-Engil subiu para 110 milhões de euros o valor nominal global do empréstimo, para satisfazer ordens de subscrição ou de troca.


A emissão foi feita através de uma Oferta Pública de Subscrição e duas ofertas públicas de troca voluntárias, uma parcial, representativa do empréstimo obrigacionista denominado “Obrigações Taxa Fixa Mota-Engil 2018/2022”, e outra, total, representativa do empréstimo obrigacionista denominado “MOTA-ENGIL 2018/2023”.


Na informação então enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa indicava que as “Obrigações Mota-Engil 2026” “são ligadas a sustentabilidade, na medida em que a Mota-Engil se comprometeu a atuar de forma a promover a melhoria de 1 indicador-chave de desempenho (“KPI”) (índice dos acidentes de trabalho não mortais com baixa), tendo em vista alcançar uma meta de desempenho de sustentabilidade (“SPT”) por referência a 31 de dezembro de 2025″.


O investimento mínimo, não aplicável nas ofertas públicas de troca, foi de 2.500 euros, equivalente a cinco “Obrigações Mota-Engil 2026”, na Oferta Pública de Subscrição.


Os organizadores e coordenadores globais da operação foram o Banco Finantia, S.A. (“Banco Finantia”), Caixa — Banco de Investimento, S.A. (“CaixaBI”), Haitong Bank, S.A. (“Haitong”) e Novo Banco, S.A. (“novobanco”).



LT (MC) // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário