09 Dezembro 2022, 07:22

Município de Gaia passa a ser “proprietário único” de todo o Parque da Lavandeira

Filipa Júlio Administrator

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O Município de Gaia aprovou a escritura de compra e venda da casa de três pisos, capela anexa, quinta e terreno, com área coberta de 677 m2 e 38.905.50 de área descoberta, no Largo da Lavandeira, em Oliveira do Douro.

A aquisição “está já integralmente paga” e vai permitir “um alargamento extraordinário do Parque da Lavandeira”, disse o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, na reunião pública que decorreu nesta tarde de segunda-feira, em Gaia.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



“Uma parte já está em jurisdição pública, e a outra parte, a casa senhorial, de 677 m2, passa para o município para criação de um equipamento destinado à cultura, à juventude, sobre o qual vamos ainda refletir. No âmbito da revisão do PDM, o espaço, incluindo os 39 mil metros quadrados, passará a estar condicionado à fruição pública e espaço de lazer, onde se inclui, entre outros equipamentos, a casa senhorial, mas também a estufa negótica da Lavandeira”, sublinhou o autarca.

Para Eduardo Vítor Rodrigues, “intervenções como o parque temático infantil – A Volta ao Mundo em 80 dias -, que vai começar a ser construído em outubro, são compensadas com este aumento da área útil verde”.

Ao abrigo desta escritura, o município passa a ser “único proprietário do espaço”, que é assim, no entender do líder do executivo, “integralmente devolvido à população, através do acesso a todo o perímetro e não apenas ao perímetro da estufa e casa senhorial, como acontecia até agora”.

Recorde-se que está também projetado para o Parque da Lavandeira está também um complexo aquático, com piscinas destinadas ao desporto de Alto Rendimento.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário