22 Maio 2022, 23:18

Navio Sea Watch 4 transporta 145 migrantes depois de resgates no Mediterrâneo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Roma, 09 mai 2022 (Lusa) — O navio humanitário Sea Watch 4, que resgatou, no domingo, 88 migrantes de um barco insuflável no mar Mediterrâneo, tem neste momento a seu cargo 145 pessoas e espera um porto para desembarcar, informou hoje a organização nas redes sociais.


“Agora levamos a bordo 145 pessoas, que sem assistência se teriam afogado ou teriam sido retornadas à Líbia ilegalmente” acrescentou a organização não-governamental (ONG) que se dedica ao resgate de migrantes no Mediterrâneo.


A embarcação humanitária da ONG já tinha realizado um primeiro resgate de 57 migrantes na passada quinta-feira.


No Mediterrâneo central, navega também o navio Sea Eye 4, da ONG alemã, que resgatou 34 migrantes após quatro dias no mar.


A Alarm Phone, uma organização que auxilia os pedidos de ajuda de barcos de migrantes na área, disse ter alertado os países da União Europeia para a situação sem obter qualquer resposta das autoridades. 


De acordo com o comunicado do Sea Eye, as autoridades alemãs entraram em contacto com o chefe da missão na manhã de sábado para procurar soluções para a difícil situação e o navio da ONG partiu para a zona.


Vários navios de carga também chegaram ao local, incluindo o Bsg Bahamas, pertencente a uma empresa sediada em Hamburgo, e no domingo conseguiram finalmente transferir para bordo os 34 migrantes que estavam no mar há quatro noites.


Posteriormente, o Sea Eye 4, em acordo com o Bsg Bahamas, decidiu transferi-los para o navio humanitário.


Como é já prática dos últimos anos, Itália é o único país que acode os migrantes resgatados pelos navios humanitários, pressupondo que a autorização para desembarcar num porto da Sicília chegará nos próximos dias.


Segundo os dados atualizados, desde o início do ano chegaram 11.521 migrantes às costas italianas, um valor que, no ano passado, ficava pelos 10.724.


 


BZF (DD) // JH


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário