13 Maio 2022, 13:51

Nomeação do novo líder de Hong Kong viola princípios democráticos – Josep Borrell

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bruxelas, 08 mai 2022 (Lusa) — O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, defendeu hoje que a nomeação de John Lee como líder do executivo de Hong Kong “viola os princípios democráticos e o pluralismo político”.


Através de uma publicação na rede social Twiiter, Borrell apontou que o “processo de seleção” é “mais um passo no desmantelamento do princípio ‘um país, dois sistemas'”.


O chefe da diplomacia da UE vincou ainda que Hong Kong deve respeitar os seus compromissos nacionais e internacionais.


O candidato único a chefe do executivo de Hong Kong John Lee foi hoje confirmado no cargo, ao obter 1.416 votos, anunciou a comissão dos assuntos eleitorais.


O candidato Lee Ka-chiu, John, “obteve 1.416 votos”, sendo eleito chefe do executivo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, indicaram as autoridades eleitorais, num comunicado publicado no ‘site’ das eleições.


“Agradeço o vosso apoio à eleição do chefe do executivo”, disse Lee, de 64 anos, num breve discurso proferido depois de anunciados os resultados, noticiou o jornal local South China Morning Post.


No período de votação, entre as 09:00 (02:00 em Lisboa) e as 11:30 (04:30), 1.428 membros da comissão depositaram o seu voto, o que representa uma taxa de participação de 97,7%, de acordo com um comunicado das autoridades locais.


A comissão eleitoral é composta por 1.463 membros, na maioria pró-Pequim.


Cerca de sete mil polícias foram destacados para evitar qualquer incidente durante a votação, indicou a imprensa local.




PE (EJ) // CSJ


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário