06 Dezembro 2021, 23:59

Nova exposição marca 5.º aniversário do Museu de Escultura Contemporânea de Santo Tirso

© DR
LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A exposição «Maria Beatitude – Percurso Remémoro» assinala, na sexta-feira, o quinto aniversário da nova sede do Museu Internacional de Escultura Contemporânea (MIEC), em Santo Tirso, podendo a mostra ser visitada até 3 de setembro.

O trabalho da artista plástica “reúne um conjunto de pinturas e instalações artísticas apresentadas de forma metafórica”, refere o comunicado da câmara sobre uma exposição que “retrata um percurso de memórias e vivências que estabelecem paralelismos com o trabalho de atelier ou a passagem do tempo”.

«Thoughts», «365 dias à beira-mar» e «Arquivo particular de vida» são alguns dos trabalhos da artista integrados na exposição, destaca a nota de imprensa.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O MIEC é um projeto da coautoria dos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura.

A inauguração da exposição está agendada para sexta-feira, às 19h30. Pelas 16 horas, o realizador Joaquim Pavão volta a Santo Tirso para a exibição do filme «Antes que a noite venha. Falas de Antígona», premiado em Nova Iorque com quatro distinções nos «Red Carpet Film Awards», lê-se na nota de imprensa.

Joaquim Pavão é também o realizador da obra cinematográfica «Sculp», criada em torno das esculturas do acervo do MIEC, e será o protagonista da conferência «Sobre os limites da frase», que irá decorrer no auditório do museu, após a transmissão do filme, acrescenta a comunicação.

A encerrar o dia, sublinha a autarquia, será lançado o e-book «MMAP l MIEC_2016-2021. Mediação Cultural: programação, espaços, meios e estratégia», que compila toda a história dos primeiros cinco anos da sede do museu.

Para sábado está marcada uma visita guiada pelas esculturas da cidade, com saída do museu às 10h30.

No domingo, o programa será dedicado aos mais pequenos, e inclui duas sessões de teatro para crianças: «Natureza em volta», cuja criação e interpretação é da autoria Vera Alvelos, e a paisagem sonora de Rui Lucena, com a primeira sessão marcada para as 11horas, voltando a entrar em cena no auditório do museu às 15 horas.

Sem comentários

deixar um comentário