07 Dezembro 2021, 15:29

Novo hotel no Porto com investimento de 56 ME cria 140 postos de trabalho

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Um grupo canadiano vai investir 56 milhões de euros num novo hotel de 163 quartos na zona da Lapa, no centro do Porto, estando prevista a criação de 140 postos de trabalho diretos.

De acordo a informação colocada pelo Município, o Renaissance Park Hotel vai ocupar uma área de cerca de 14 mil metros quadrados, e disponibilizar 163 quartos, piscina panorâmica exterior no último andar com bar e esplanada, restaurante com 250 lugares e um centro de congressos com capacidade até 600 utilizadores.

Apesar de os trabalhos estarem a decorrer desde janeiro, num terreno junto à estação de Metro da Lapa, a primeira pedra do projeto foi lançada hoje, numa cerimónia onde marcou presença do vice-presidente da Câmara do Porto, Filipe Araújo, entre outros responsáveis autárquicos.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



A aquisição, por parte de 160 investidores internacionais, de quase 23 mil metros quadrados de um terreno junto à Igreja da Lapa incluiu a cedência de 17.700 metros quadrados à autarquia, num espaço onde vai nascer um parque urbano.

O projeto municipal inclui novas frentes urbanas, sobretudo áreas residenciais, a reformulação do acesso à estação de metro da Lapa e a colmatação da rede viária existente com a criação de novos arruamentos.

O novo parque faz parte da estratégia municipal para o aumento das áreas verdes, inserida no futuro Plano Diretor Municipal (PDM), que será debatido em reunião de Executivo de segunda-feira.

Na cerimónia de lançamento do projeto, o vice-presidente da Câmara destacou “a importância deste investimento per si”.

“A dinâmica do setor privado é fundamental para que possamos proceder a uma retoma económica que seja positiva para a cidade e para os portuenses, alavancando a economia”, afirmou o responsável.

Filipe Araújo considerou ainda o facto de o novo edifício ter certificação «LEED Gold», de “excelente desempenho energético e ambiental é, também, uma mais-valia”, indo de encontro ao que tem vindo a ser trabalhado nos edifícios municipais.

O vice-presidente do Grupo Mercan, Jordi Vilanova, sublinha que os projetos do grupo conjugam “o investimento estrangeiro, com a criação de emprego, o estímulo do turismo e o desenvolvimento local e nacional”.

Sem comentários

deixar um comentário