22 Outubro 2021, 08:54

Número de beneficiários do RSI sobe 4,6% em novembro – Segurança Social

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 21 dez 2020 (Lusa) — O número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) aumentou em novembro 4,6% em relação ao mês homólogo de 2019, para um total de 210.490 pessoas, anunciou hoje a Segurança Social.


A prestação média de RSI foi de 119,11 euros por beneficiário, mais 0,2% do que no mês anterior (118,89 euros) e mais 2,4% do que em novembro de 2019 (116,31 euros), refere a síntese do Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.


Por idades, os beneficiários do RSI com menos de 18 anos constituíram 32,4% do total, os com idades entre os 18 e 29 anos representaram 14,0%, o grupo entre os 30 e os 39 anos representou 11,1%, entre os 40 e os 49 anos 13,9%, dos 50 aos 59 anos 17,4% e as pessoas com 60 ou mais anos perfizeram os restantes 11,2%.


A prestação social para a inclusão foi atribuída a 110.996 pessoas em novembro, registando-se um aumento de 97 beneficiários face ao valor revisto do mês anterior, o que representa uma ligeira subida de 0,1%, e um aumento de 7,2% em relação a novembro de 2019.


Relativamente ao número de beneficiários de prestações por parentalidade, em novembro situou-se nas 40.938 pessoas, o que representa decréscimos de 1,1% face ao mês anterior e de 5,5% em relação a novembro de 2019.


Segundo a Segurança Social, em novembro, o número de titulares de abono de família ascendeu a 1.071.371, o que representa menos 6.271 crianças e jovens (-0,6%) face ao valor revisto de outubro e menos 42.984 (-3,9%), tendo em conta novembro de 2019.


Os dados indicam ainda que em novembro verificou-se um acréscimo de 28,8% no número de subsídios por doença, o que resulta num total de 219.922 subsídios.


“Tal como nos meses anteriores, estes totais englobam as baixas por contágio pelo novo coronavírus e o subsídio por isolamento profilático agrupados com o subsídio por tuberculose”, refere a Segurança Social.


 


PC // JMR


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário