24 Maio 2022, 03:23

OE2021: Segurança Social termina ano com excedente de 2.254 ME

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Segurança Social fechou o ano de 2021 com um excedente de 2.254 milhões de euros, um aumento de 122,3 milhões de euros face ao ano anterior, avançou hoje o Ministério do Trabalho, em comunicado.

“Este é assim o quarto ano desde 2017 em que o saldo global anual do subsetor da Segurança Social ultrapassa os dois mil milhões de euros, algo que, desde 2001, nunca tinha acontecido, o que tem reflexos no prolongamento da sustentabilidade do sistema da Segurança Social”, sublinha o ministério num comunicado sobre os dados da execução orçamental publicados pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

A melhoria do excedente registou-se num ano “ainda marcado por fortes constrangimentos provocados pela pandemia” de covid-19 e “pela mobilização sem precedentes de apoios extraordinários”, realça o gabinete da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Para o saldo, contribuiu um aumento da receita em 4,2% face a 2020, para 33.480,1 milhões de euros.

O valor das contribuições e quotizações atingiram em 2021 “o valor mais alto de sempre” ao aumentarem 9,4% em termos homólogos, para 19.943 milhões de euros, destaca o ministério.

Já a despesa da Segurança Social aumentou em 4% em 2021 face a 2020, atingindo 31.226,3 milhões de euros.

Segundo o gabinete, o aumento da despesa “foi gerado, essencialmente, pelas medidas extraordinárias adotadas no âmbito da situação de pandemia” que representam um acréscimo de 1.919,5 milhões de euros.

O aumento da despesa da Segurança Social ficou ainda a dever-se à despesa com prestações de desemprego, que subiu 4,9% (mais 74,1 milhões de euros do que no período homólogo), e ao crescimento dos gastos com pensões e complementos em 487,9 milhões de euros (+2,7%).

Verificou-se ainda uma diminuição de despesa com as prestações de parentalidade.

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

Sem comentários

deixar um comentário