14 Maio 2022, 15:46

OE2022: Rio acusa Governo de “cortar mais de metade do subsídio de Natal” à conta da inflação

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 29 abr 2022 (Lusa) — O presidente do PSD acusou hoje o Governo de “cortar mais de metade do subsídio de Natal aos trabalhadores”, estimando que à conta da inflação “os salários irão perder pelo menos 4% de poder de compra” neste ano.


“É como se fizesse um corte de mais de 50% no subsídio de Natal dos portugueses. Que diria o PS se outro Governo tomasse esta medida: cortar mais de metade do subsídio de Natal aos trabalhadores?”, perguntou Rui Rio, na Assembleia da República, dando em seguida a resposta: “Diria, certamente, que estamos em austeridade”.


No encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade, Rui Rio insistiu que a proposta do Governo não respeita o compromisso de aumento dos salários e introduz austeridade por via da inflação, justificando também o voto contra do PSD com divergências de estratégia económica.


“A inflação é nesta proposta de Orçamento a galinha dos ovos de ouro do Governo. É através dela que o Governo se propõe enganar as pessoas, não cumprindo as promessas feitas escassos meses atrás após as eleições legislativas”, afirmou o presidente do PSD.


Segundo Rui Rio, “ao se propor subir os salários apenas 0,9% quando a inflação na zona euro já passou os 7%, é evidente que os salários irão perder, pelo menos, 4% de poder de compra neste ano de 2022”.


O presidente do PSD acrescentou que “isto representa uma perda superior a meio salário mensal por cada trabalhador”, o equivalente a “um corte de mais de 50% no subsídio de Natal dos portugueses”.



IEL // JPS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário