22 Outubro 2021, 07:30

Oficina da Regueifa e do Biscoito de Valongo já abriu

Veja a Galeria de Fotos

Este espaço moderno de cultura viva, além do estímulo à regeneração urbana, irá projetar a força de um invulgar património ligado à panificação, desde o roteiro do grão ao pão que liga moinhos de água e de vento, antigas e atuais padarias e biscoitarias na zona histórica, até à marcante Feira da Regueifa e do Biscoito.

A Oficina da Regueifa e do Biscoito de Valongo (ORBV) já abriu ao público para “dar a conhecer uma das logomarcas mais características do concelho e contar a história secular da indústria da panificação na região”, informa a autarquia.

Localizada no Largo do Centenário, trata-se de um espaço cultural com 510 metros quadrados de área de exposição, onde os visitantes dispõem de uma área audiovisual 3D, integrada na exposição «Do Grão ao Pão» e outra mais interativa, com jogos, dedicada ao fabrico do biscoito de Valongo. Já no espaço «Mãos Na Massa», todos podem experienciar o processo de fabrico do biscoito.

A Oficina da Regueifa e do Biscoito tem ainda uma agenda de atividades que “pretende envolver a população local e turística através de caminhadas pela Rota «Do Grão Ao Pão», conferências, show cookings, workshops, entre outras”.

A Câmara de Valongo recorda que o equipamento cultural resulta da reabilitação do edifício, até então devoluto, do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Valongo e do Teatro Oliveira Zina. A obra, que contou com o financiamento do programa comunitário Norte 2020, implicou um investimento global de cerca de 3 milhões de euros, que incluiu a aquisição do edifício.

“Este espaço moderno de cultura viva, além do estímulo à regeneração urbana, irá projetar a força de um invulgar património ligado à panificação, desde o roteiro do grão ao pão que liga moinhos de água e de vento, antigas e atuais padarias e biscoitarias na zona histórica, até à marcante Feira da Regueifa e do Biscoito. Tudo se conjugará nesta oficina de promoção da Regueifa e do Biscoito, durante todo o ano, para todo o mundo”, frisou José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo.

Com o objetivo de garantir a segurança de todos, a autarquia informa ainda que apenas é permitida a presença de cinco visitantes em simultâneo. Por essa razão, todas as visitas são guiadas por um colaborador, sendo obrigatório o agendamento prévio (222 400 014 ou visitas.orbv@cm-valongo.pt). Para já, a entrada é gratuita.

 

Sem comentários

deixar um comentário