04 Julho 2022, 06:24

Operações da LeYa em Portugal e Moçambique compradas por neerlandesa Infinitas Learning

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Redação, 28 fev 2022 (Lusa) — As operações da LeYa em Portugal e Moçambique foram compradas pela empresa neerlandesa Infinitas Learning, anunciou hoje o grupo lusófono, sem divulgar o valor do negócio.


De acordo com comunicado do grupo LeYa, a venda está sujeita a aprovação da Autoridade da Concorrência e exclui as operações no Brasil e em Angola.


“A Infinitas pretende que a LeYa, S.A. mantenha a sua autonomia quer no desenvolvimento de produtos e serviços para o sistema educativo português, quer no negócio de edições gerais. Tanto a LeYa Global como a Infinitas acreditam que a extensa experiência do novo acionista no desenvolvimento de soluções educativas digitais levará a LeYa, S.A. a um novo patamar de inovação”, realçou o comunicado.


No mesmo texto, a empresa assinalou que, uma vez integrada no Grupo Infinitas, pretende continuar “o seu percurso de crescimento e afirmação, quer enquanto parceiro educativo, para professores e alunos, quer como editora de referência, para os seus autores e leitores”.


“A Infinitas está também a considerar a possibilidade de expandir o seu ‘hub’ tecnológico em Portugal e a aquisição da LeYa, S.A. é um importante passo nesse sentido”, referiu o grupo.


Citada no mesmo comunicado, a presidente executiva da LeYa S.A., Ana Rita Bessa, afirmou: “Estamos entusiasmados com esta operação que consideramos uma excelente oportunidade para a empresa e para a Infinitas, com benefícios mútuos em termos de crescimento e de partilha do sólido ‘know-how’ dos respetivos colaboradores”.


Com sede em Utrecht, a Infinitas Learning é detida pela neerlandesa NPM Capital e detém uma série de empresas do mercado editorial educativo nos Países Baixos, na Bélgica e na Suécia, segundo a sua página. Emprega cerca de 600 pessoas.


Aquando da aquisição pela NPM Capital, em 2021, foi indicado que a empresa tinha em vista “impulsionar o crescimento internacional” na Europa.


Criada em 2008, a LeYa tem sede em Portugal e presença em Angola, Brasil e Moçambique.


Segundo o seu ‘site’, em Portugal, publica através das marcas ASA, BIS, Caminho, Casa das Letras, Dom Quixote, Gailivro, LeYa, Lua de Papel, Oficina do Livro, Quinta Essência, Sebenta, Teorema e Texto.


Já em Moçambique, a LeYa “publica os seus livros de edições gerais e escolares em Moçambique através da marca Texto Editores”.



TDI // CSJ


Lusa/fim

Sem comentários

deixar um comentário