23 Outubro 2021, 00:46

Operadora do jogo Wynn Resorts com prejuízo de 231,5 ME no primeiro trimestre

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Macau, China, 11 mai 2021 (Lusa) — A operadora do jogo Wynn Resorts, que explora dois casinos em Macau, anunciou hoje um prejuízo de 281 milhões de dólares (231,5 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2021.


Em igual período de 2020, a empresa tinha registado um prejuízo de 402 milhões de dólares (331,1 milhões de euros).


As receitas operacionais nos primeiros três meses do ano decresceram 23,9%, em relação ao primeiro trimestre do ano passado.


“Os nossos resultados do primeiro trimestre refletem um progresso contínuo no negócio à medida que os consumidores começaram a viajar mais uma vez para os seus destinos preferidos de lazer e jogos”, disse o diretor executivo da Wynn Resorts, Limited, Matt Maddox, citado num comunicado.


“Em Macau, registámos melhorias graduais contínuas na tendência de visitas, reforçando particularmente o segmento ‘premium’ do mercado de massas dos casinos, bem como no segmento de luxo”, acrescentou na mesma nota.


Os dados apontam para uma recuperação face ao impacto da pandemia no setor do jogo em Macau, com as receitas operacionais a diminuírem apenas 8,5% no Wynn Palace em relação aos resultados dos primeiros três meses de 2020, quando o grupo conseguiu contabilizar o mês de janeiro que praticamente não tinha sido ainda afetado pela crise no setor.


Contudo, as receitas operacionais no Wynn Macau desceram 21,7%.


No total, em 2020, a operadora tinha registado um prejuízo recorde de 740 milhões de dólares (609,5 milhões de euros).


A Wynn, que opera dois casinos na capital do jogo mundial e cuja maioria do capital é norte-americano, registara em 2019 lucros operacionais de 805,5 milhões de dólares (663,4 milhões de euros).


Com a imposição de restrições fronteiriças e com a suspensão dos vistos turísticos da China (o maior mercado turístico de jogo para Macau), cuja emissão foi retomada no final de setembro, os casinos de Macau sofreram perdas sem precedentes, ainda que desde outubro tenham começado a evidenciar uma recuperação, mas longe dos resultados pré-pandémicos.


Três concessionárias, Sociedade de Jogos de Macau, Galaxy e Wynn, e três subconcessionárias, MGM, Venetian (Sands China) e Melco, exploram o jogo em Macau.


Os casinos de Macau terminaram 2020 com receitas de 60,4 mil milhões de patacas (cerca de 6,2 milhões de euros), uma quebra de 79,3% em relação a 2019, ano em que a região administrativa especial chinesa recebeu quase 40 milhões de turistas.



JMC (MIM) // PTA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário