23 Janeiro 2022, 12:38

Orçamento da Câmara de Amarante com 53,4 milhões de euros de investimento

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

O orçamento da Câmara de Amarante para 2022 aponta para um volume de investimento de 53,45 milhões de euros, destacando-se um reforço da cooperação entre o Município e as freguesias.

O documento foi aprovado no executivo com a abstenção do PS e na assembleia municipal sem votos contra, tendo contado com contributos da oposição, como assinalou a autarquia.

Em 2021, o orçamento apresentou uma dotação global de 65,6 milhões de euros.

Os investimentos previstos para 2022 decorrem “em larga medida” do financiamento assegurado de 8,7 milhões de euros de fundos europeus e sete milhões de euros de empréstimos bancários contratados, acrescenta a nota.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



José Luís Gaspar, da coligação PSD que gere o Município, refere que o plano “está em linha com a estratégia de execução de um volume inédito de investimento no concelho, na sua grande parte em projetos e obras há muito desejadas pelos amarantinos”.

O autarca destaca, por outro lado, que orçamento, “continua a acautelar a preocupação com a crise pandémica”, incluindo contributos da oposição e dos presidentes de junta de freguesia.

José Luís Gaspar, citado no comunicado, destaca a inclusão de 645 mil euros para contratos de cooperação “que representam um importante reforço da cooperação entre o município e as Freguesias”.

Anotou, também, haver em 2022 outras oportunidades de captação de financiamento em regime de «overbooking» dos fundos comunitários e do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Na assembleia municipal que aprovou o documento, o PS manifestou satisfação com o restabelecimento dos protocolos com as juntas de freguesia, observando que na oposição sempre defendeu “um orçamento colaborativo”, reforçando, desta forma, o princípio de autonomia das autarquias de freguesia.

Os socialistas, que se abstiveram na votação, observaram, por outro lado, que o novo orçamento devia responder “no mais curto espaço de tempo aos problemas mais simples da população”.

O maior partido da oposição manifestou preocupação com a situação de várias obras necessárias no concelho, nomeadamente na biblioteca municipal, no tribunal na entrada norte da cidade, pela Estrada Nacional 15, entre outras matérias.

Sem comentários

deixar um comentário