08 Setembro 2022, 22:55

Passageiros nos aeroportos sobem 344% no 1.º semestre e aproximam-se de valores pré-pandemia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 16 ago 2022 (Lusa) — O número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais subiu 344% no primeiro semestre em termos homólogos, para 24,3 milhões, com o mês de junho a crescer 186%, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).


No primeiro semestre de 2022, o número de passageiros aumentou 344,0% (-12,8% face a igual período de 2019), continuando a tendência de aproximação aos níveis registados no período pré-pandémico, refere o INE nas estatísticas rápidas do transporte aéreo de junho deste ano.


Nos primeiros seis meses deste ano, o aeroporto de Lisboa movimentou 49,8% (12,1 milhões) do total de passageiros, crescendo 380,9% face ao mesmo período de 2021 — em comparação com o mesmo período de 2019, houve uma quebra de 17,0%.


O aeroporto do Porto registou 5,52 milhões de passageiros (taxa de variação homóloga de 335,0%) e o de Faro foi o que mais cresceu, com uma taxa de variação homóloga de 503,2% para 3,46 milhões de passageiros.


O mês de junho manteve a tendência de crescimento do transporte aéreo, com 20.800 aeronaves em voos comerciais (+74,4% em termos homólogos) e os aeroportos nacionais a registarem um movimento de 5,7 milhões de passageiros (186,0%), enquanto o movimento de carga e correio totalizou 18.200 toneladas (16,9%).


Ainda assim, o INE aponta que em relação a junho de 2019, anterior à pandemia da covid-19, houve “variações de -3,3% no número de aeronaves aterradas, -2,7% nos passageiros movimentados e +11,4% no movimento de carga e correio”.


Cerca de 80,8% dos passageiros que desembarcaram em Portugal em junho de 2022 corresponderam a tráfego internacional — contra 70,9% no mesmo mês do ano passado –, sendo que a maioria (68,5%) era proveniente do continente europeu.


Já no caso dos passageiros embarcados, 80,4% corresponderam a tráfego internacional — contra 70,4% em junho de 2021 — e o principal destino foram aeroportos no continente europeu (68,9%).


De igual forma, o INE sublinha que este ano se tem verificado uma “tendência de aproximação aos níveis registados no período pré-pandémico”.


“Em junho de 2022, registou-se o desembarque médio diário de 95,9 mil passageiros nos aeroportos nacionais (87,1 mil no mês anterior), aproximando-se do valor observado em junho de 2019 (98,1 mil)”, refere o instituto.


Durante o primeiro semestre foram movimentadas 108.859 toneladas de carga e correio nos aeroportos nacionais, o que representa um crescimento de 29,2% face ao mesmo período de 2021 e um aumento de 10,3% contra os primeiros seis meses de 2019.


Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais, no primeiro semestre de 2022, o Reino Unido foi o principal país de origem e de destino dos voos, com crescimentos homólogos de 720,8% e 717,5%, seguindo-se França.


O número de passageiros desembarcados de voos que seguiram de França cresceu 294,7% no primeiro semestre em termos homólogos, enquanto o número de passageiros embarcados para esse país subiu 290,0%.


Em terceiro lugar como principal país de origem e de destino dos voos com passageiros nos aeroportos nacionais surge Espanha, que não apresenta dados para uma taxa de variação homóloga.



JO // EA


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário