14 Maio 2022, 19:01

PIB francês inalterado no primeiro trimestre e inflação sobe para 4,8% em abril

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Paris, 29 abr 2022 (Lusa) — O Produto Interno Bruto (PIB) de França estagnou no primeiro trimestre deste ano, depois de três meses marcados pela variante Ómicron da covid-19 e pelo aumento da inflação, que subiu para 4,8% em abril.


Esta primeira estimativa do instituto nacional de estatística francês (Insee), hoje publicada, ficou aquém da previsão de crescimento de 0,3% feita pelo Insee na sua última previsão, no início de fevereiro, ainda antes do início da guerra na Ucrânia. Já depois do início do conflito, o Banco de França estimava, em 12 de abril, um crescimento de 0,25%.


“O PIB […] tem a marca de dois choques exógenos que se combinaram”, escreveu na plataforma Twitter o chefe do departamento da conjuntura no Insee, Julien Pouget.


Em comunicado, o Insee detalhou que a produção total aumentou 0,5% no período em análise, contra 1,0% no trimestre anterior.


Já as despesas das famílias “baixou significativamente” nestes três meses, passando de uma expansão de 0,6% nos últimos três meses de 2021 para uma contração de 1,3% entre janeiro e março.


Ao nível do comércio externo, as exportações aumentaram 1,5%, depois de um avanço de 3,5%, e cresceram mais que as importações, que ficaram com uma variação de 1,1% após subirem 3,2%.


A inflação homóloga aumentou 0,3 pontos percentuais em abril face a março, para 4,8%, para a taxa mais elevada desde 1985, anunciou hoje o INSEE.


Este aumento em abril deve-se, maioritariamente, à aceleração dos preços dos alimentos (3,8% em 12 meses), dos produtos manufaturados (2,7%) e serviços (2,9%).


O INSEE acrescentou que o aumento dos preços da energia não se agravou neste mês, mas que se mantêm em valores muito elevados.


Entre abril de 2021 e abril de 2022 os preços da energia aumentaram 26,6% em França.



JO // JNM


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário