15 Maio 2022, 09:26

Piloto Max Verstappen e velocista Elaine Thompson-Herah vencem Prémios Laureus

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Sevilha, Espanha, 24 abr 2022 (Lusa) – O piloto neerlandês Max Verstappen, campeão mundial de Fórmula 1, e a velocista jamaicana Elaine Thompson-Herah, campeã olímpica e mundial, são os vencedores dos Prémios Laureus de desportistas do ano, foi hoje anunciado pela organização.


Os prémios, divulgados numa gala virtual conduzida pela esquiadora norte-americana Lindsey Vonn, visam distinguir as maiores conquistas desportivas de 2021, das quais se destaca, igualmente, a vitória da Itália no Euro2020, e que lhe rendeu o segundo Laureus para a equipa do ano.


A Academia Laureus distinguiu ainda com o Prémio Revelação a tenista britânica Emma Raducanu, que, aos 18 anos, venceu o Open dos Estados Unidos e tem feito sensação nos ‘courts’ mundiais, e com o Prémio Regresso a skater nipo-britânica Sky Brown, de 13 anos, que sofreu uma fratura no crânio durante uma sessão de treino, em junho de 2020.


O norte-americano Tom Brady, sete vezes vencedor do Super Bowl, o futebolista polaco Robert Lewandowski, que, entre outras conquistas, quebrou o recorde de golos de Gerd Müller na Bundesliga, e o piloto italiano Valentino Rossi, que se retirou ao fim de uma carreira de 25 anos, foram também homenageados.


Max Verstappen, que garantiu a conquista do seu primeiro Campeonato Mundial de F1 no Grande Prémio de Abu Dhabi, em dezembro de 2021, disse ter ficado “muito feliz, mas o título foi fruto de muito trabalho duro, além de anos de preparação”.


“Estou extremamente orgulhoso. Desde criança sonhava em estar no degrau mais alto e ganhar o campeonato. Sou o primeiro piloto neerlandês a vencer o Mundial, e a reação no meu país foi incrível. Significa muito receber este prémio, um dos mais conceituados do mundo, e estou extremamente feliz”, disse Max Verstappen.


A jamaicana Elaine Thompson-Herah, que defendeu os títulos olímpicos dos 100 e 200 metros em Tóquio — e também conquistou um terceiro ouro na estafeta 4×100 metros -, foi retratada como a versão feminina do seu compatriota Usain Bolt.


“Sei que Usain já ganhou o Laureus anteriormente, mas trazer esse troféu de volta para o Caribe, novamente para a Jamaica, é muito especial”, disse Elaine Thompson-Herah, que prometeu não ficar sentada à sombra dos louros das cinco medalhas de ouro olímpicas e continuar a trabalhar para ser ainda melhor.


Emma Raducanu recebeu, por aclamação, o Laureus Revelação, depois de se tornar a primeira atleta vinda de um ‘qualifying’ a conquistar um ‘Grand Slam’. A britânica passou por três rondas da etapa de apuramento e sete partidas do quadro principal do Open dos EUA sem perder um ‘set’.


Depois de ser agraciada com a estatueta Laureus, Emma Raducanu recebeu uma mensagem de vídeo da estrela do ténis e membro da Academia Laureus, a chinesa Li Na, uma de suas inspirações.


“Muito obrigada, Li Na, por ter sido um modelo de conduta durante toda a minha carreira. E este foi um grande ano. Obrigada a todos os membros da Academia por votarem em mim. Também quero, de verdade, dar os parabéns a todos os outros nomeados”, disse Emma Raducanu.



Lista de premiados:


– Desportista masculino do ano:


Max Verstappen (Hol, F1).


– Desportista feminina do ano:


Elaine Thompson-Herah (Jam, atletismo).


– Equipa do ano:


Seleção de futebol masculino da Itália.


– Regresso do ano:


Sky Brown (GB, skate).


– Revelação do ano:


Emma Raducanu (GB, ténis).


– Portador de deficiência:


Marcel Hug (Sui, corrida em cadeira de rodas).


– Desportista de ação:


Bethany Shriever (GB, ciclismo).


– Desporto pelo bem:


Lost Boyz Inc (EUA).


– Feitos extraordinários:


Robert Lewandowski (Pol, futebol).


– Icon do Desporto:


Valentino Rossi (Ita, motociclismo).


– Prémio Carreira:


Tom Brady (EUA, futebol americano).


– Sociedade exemplar:


Fundação Real Madrid (Espanha).


– Direitos humanos:


Gerald Asamoah e os Black Eagles.



APS // PFO


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário