05 Outubro 2022, 15:45

PJ investiga causas de fogo em habitação que causou a morte a dois jovens em Rio Tinto

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

A Polícia Judiciária (PJ) está a apurar as causas de um incêndio que, esta madrugada, causou dois mortos e dois feridos, um deles com gravidade, em Rio Tinto, Gondomar, adiantou hoje à Lusa o presidente da câmara.



As duas vítimas mortais são irmãos, de 18 e 21 anos, e os feridos a avó destes e o seu companheiro, ambos com cerca de 60 anos, referiu o presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins.

Os dois jovens já estavam cadáveres quando chegaram os bombeiros, acrescentou.

A mulher, considerada um ferido grave por inalação de fumo, foi transportada para o hospital de São João, no Porto, e o seu companheiro, com ferimentos ligeiros, para o hospital de Santo António, também no Porto.

O fogo destruiu “por completo” a habitação antiga e precária integrada numa “ilha”, contudo não causou danos às casas contíguas, sublinhou o autarca.

Marco Martins contou ter sido feita uma vistoria às habitações contíguas à que ardeu e estão todas habitáveis, não havendo necessidade de realojar os seus moradores.

Os únicos que deverão ter de ser realojados são os feridos resultantes do incêndio, sublinhou.

A “ilha” onde está a casa onde deflagrou o fogo foi vendida há cerca de seis anos e o novo proprietário pediu autorização à autarquia para fazer obras, algo que lhe foi negado por estar encostada a uma linha férrea, que por força do seu alargamento, prevê a demolição daquela, explicou o presidente.

“São construções muito antigas que vão sendo alugadas com poucas condições de habitabilidade”, ressalvou.

No local, estiveram cinco corporações de bombeiros, além da PSP e do INEM.

Sem comentários

deixar um comentário