06 Julho 2022, 04:31

PJ na Escola Naval para deter dois suspeitos pela morte de agente da PSP

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Lisboa, 21 mar 2022 (Lusa) – A Polícia Judiciária está na Escola de Fuzileiros Navais para deter os dois militares suspeitos do homicídio de um agente da PSP e agressões a outros três, na madrugada de sábado no exterior da discoteca MOME, em Lisboa.


Fonte ligada ao processo disse à agência Lusa que agentes da PJ se encontram em Vale do Zebro, sede da Escola de Fuzileiros Navais, a efetuar diligências com vista à detenção dos dois militares que se encontram retidos nas instalações da marinha desde sábado.


O agente Fábio Guerra, de 27 anos, morreu hoje, no Hospital de São José, devido às “graves lesões cerebrais” sofridas na sequência das agressões de que foi alvo.


No sábado a PSP informava que o incidente ocorreu na madrugada desse dia, pelas 06:30, “no exterior de um estabelecimento de diversão noturna, na Avenida 24 de Julho”, tendo começado com agressões mútuas entre vários cidadãos.


Segundo relatou a PSP, no local encontravam-se “quatro polícias, fora de serviço, que imediatamente intervieram, como era sua obrigação legal”, acabando por ser agredidos violentamente por um dos grupos, formado por cerca de 10 pessoas. Os outros três agentes agredidos tiveram alta hospitalar este domingo.


A Marinha divulgou também no sábado que “dois militares, do regime de contrato, da classe de Fuzileiros, envolveram-se nos confrontos, na via pública, junto de um espaço noturno, “tendo posteriormente informado as respetivas chefias” do sucedido.


A notícia da ação da PJ foi avançada pela CNN Portugal.



CC/(JGO/FC/HN) //RBF


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário