22 Outubro 2021, 11:45

Plataforma Cívica contra aeroporto no Montijo dá parecer desfavorável ao PRR

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Setúbal, 01 mar 2021 (Lusa) — A `Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não!´ deu parecer desfavorável ao Plano de Recuperação e Resiliência porque não prevê o abandono do novo aeroporto no Montijo nem contempla a construção da terceira travessia do Tejo, anunciou hoje aquela entidade.


“A Plataforma Cívica só pode ter um parecer negativo, sobretudo quanto ao que não está, e devia estar, no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)”, justifica a Plataforma Cívica que contesta a construção no novo aeroporto na Base Aérea 6 (BA6), no Montijo, e volta a acusar o Governo de insistir numa solução que “afronta diversas leis da República e diretivas da União Europeia”.


“Não se conhecem os dados que têm servido de base às justificações do Governo para satisfazer os interesses e lucros da ANA/VINCI, manter o aeroporto no centro de Lisboa, à revelia de todas as tendências e determinações de instituições internacionais”, acrescenta o documento.


A Plataforma Cívica sublinha também que a construção do novo aeroporto na BA6, apoiada pelo Governo, “não se insere em nenhum Plano Nacional Estratégico para o setor aeroportuário com uma visão holística de conectividade global, considerando o papel do transporte aéreo num mundo globalizado e as restantes infraestruturas de transportes terrestres e portuárias”.


Além das questões relacionadas com a nova infraestrutura aeroportuária complementar do aeroporto de Lisboa, a Plataforma Cívica diz que poderia também contestar outras questões relacionadas com o que considera ser “o completo abandono a que é votada toda a Margem Sul do Tejo, nomeadamente no domínio das infraestruturas e acessibilidades”.


“Nenhuma referência é feita quanto à necessária, indispensável e inadiável Terceira Travessia do Tejo (TTT), prevista na revisão do Plano Regional de Ordenamento do Território da Área Metropolitana de Lisboa (PROT/AML) de 2011, e à expansão do Metro do Sul do Tejo. No domínio das infraestruturas apenas é referida a variante da Atalaia (Montijo) — EN4”, refere a nota de imprensa.


A Plataforma Cívica promete ainda continuar a bater-se “pelo abandono definitivo do procedimento do Aeroporto Complementar do Montijo e pela concretização de um verdadeiro, estratégico e duradouro Novo Aeroporto de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete, de modo faseado e nos termos da Avaliação Ambiental Estratégica realizada pelo Laboratório Nacional De Engenharia Civil”.


 Para os defensores da construção do novo aeroporto no campo de tiro de Alcochete, o desenvolvimento da região e do país exige também a construção de uma “terceira travessia do Tejo, (Ponte Chelas-Barreiro), pelo menos no modo ferroviário”, de forma a garantir ligações ferroviárias rápidas entre as duas margens do Tejo e a futura ligação ferroviária Lisboa-Madrid.


 


GR // MCL


Lusa/Fim


 


 

Sem comentários

deixar um comentário