11 Agosto 2022, 08:41

PM guineense diz que presidência da CEDEAO resulta de aposta na dinamização da diplomacia

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Bissau, 04 jul 2022 (Lusa) — O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Nuno Gomes Nabiam, afirmou que a presidência da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), atribuída no domingo ao país, é o resultado da “aposta na dinamização da diplomacia”.


“Desde 1975 que somos parte da CEDEAO, mas nunca tivemos o privilégio de presidir à organização, e agora, resultado da aposta na dinamização da nossa diplomacia, sob os auspícios do Presidente Sissoco Embaló, conseguimos catapultar a boa imagem do país, o avanço e a afirmação cada vez mais do país, tanto no panorama sub-regional, como a nível mundial”, salientou Nabiam numa mensagem na rede social Facebook.


O primeiro-ministro destacou também que a “Guiné-Bissau está de parabéns” e que cabe ao Governo “tomar todos os dispositivos necessários para que a experiência seja coroada de êxitos e que as metas sejam todas atingidas e os desafios vencidos”.


O Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, assumiu domingo a presidência rotativa da CEDEAO.


“A Guiné-Bissau com Cabo Verde são membros fundadores, mas infelizmente nunca nenhum país lusófono chegou a exercer a presidência em exercício desta comunidade em que participamos na sua criação”, disse aos jornalistas no domingo o Presidente guineense.



MSE // LFS


Lusa/Fim

Sem comentários

deixar um comentário