11 Agosto 2022, 08:47

Polónia acusa Rússia de piratear e divulgar ´e-mails` do Governo

LUSA Autor
Agência de notícias de Portugal

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



O primeiro-ministro polaco acusou hoje agências russas de invadirem os sistemas governamentais, manipularem e divulgarem ´e-mails` que alegadamente expõem as ligações entre o Governo e o poder judicial.

O primeiro-ministro, Mateusz Morawiecki, qualificou as fugas de informação como uma “provocação” dos serviços secretos russos e bielorussos, com o objetivo de semear a discórdia na Polónia, como vingança pelo apoio de Varsóvia à Ucrânia na invasão russa do país vizinho.

No correio eletrónico datado de 2019, que a imprensa polaca noticiou como tendo sido divulgados na segunda-feira, o principal assessor de Morawiecki, Michal Dworczyk, surge a informar o primeiro-ministro ter discutido alguns casos judiciais com alguém descrito como “presidente” Julia P., e que os casos foram suspensos.

A descrição é associada à responsável do controverso Tribunal Constitucional da Polónia, Julia Przylebska, nomeada pelo partido no poder.

Sob a sua liderança, o tribunal tem emitido veredictos favoráveis às políticas do Governo e apoiado nas suas disputas com a União Europeia (EU).

Na terça-feira, Przylebska reagiu, dizendo que “nunca discutiu quaisquer veredictos do Tribunal Constitucional com ninguém, além dos debates entre os juízes do tribunal”, e acrescentou que não se deixaria intimidar por nenhum “provocador russo”.

A tentativa de o Governo influenciar juízes esbarra na Constituição da Polónia, mas o executivo de direita de Morawiecki está em desacordo com os órgãos da EU, que dizem que a independência judicial e o Estado de direito estão a ser violados e a Polónia foi multada por um órgão com poderes disciplinares sobre os juízes.

A correspondência alegadamente proveniente das caixas de correio eletrónico de Dworczyk e Morawiecki tem vindo a chegar à imprensa polaca há alguns meses.

O Governo negou a sua autenticidade, embora algumas pessoas mencionadas nos documentos tenham afirmado que são genuínas. Os procuradores judiciais estão a investigar o caso.

Hoje, Morawiecki não classificou diretamente as últimas fugas como falsificações, acusando antes a Rússia de invadir os ´e-mails` do Governo polaco.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário