04 Julho 2022, 02:52

Porto celebra Dia Nacional dos Centros Históricos com 10 horas de animação

mundoatual AdministratorKeymaster

Agora que chegou aqui…

Ao longo do último ano, o MUNDO ATUAL tem conquistado cada vez mais leitores.
Nunca quisemos limitar o acesso aos nossos conteúdos, ao contrário do que fazem outros órgãos de comunicação, e mantivemos sempre todas as notícias, reportagens e entrevistas abertas para que todos as pudessem ler.
Mas precisamos do seu apoio. Para que possamos, diariamente, continuar a oferecer-lhe a melhor informação, não só nacional como local, assim como para podermos fazer mais reportagens e entrevistas do seu interesse.
O MUNDO ATUAL é um órgão de comunicação social independente e isento. E acreditamos que para que possamos continuar o nosso caminho, que tem sido de sucesso e de reconhecimento, é importante que nos possa ajudar neste caminho que iniciámos há um ano.
Desta forma, por tão pouco, com apenas 1€, pode apoiar o MUNDO ATUAL.

Obrigado!

O Dia Nacional dos Centros Históricos (DNCH) assinala-se, oficialmente, a 28 de março. No Porto, a celebração antecipa-se para o sábado anterior, dia 26. Entre as 9 e as 19 horas, haverá um programa repleto de iniciativas, maioritariamente gratuitas.

Classificado como Património Mundial pela UNESCO desde 1996, o Centro Histórico do Porto estará em festa durante o dia 26 de março. As atividades começam às 9 horas e decorrem até ao final do dia, num programa que inclui visitas guiadas, exposições, oficinas e espetáculos de música e dança.

Até às 19 horas, museus, monumentos, igrejas e outras instituições vão abrir as portas ao público e haverá ainda disponíveis vários percursos ao ar livre.

As iniciativas, promovidas por mais de 20 entidades, requerem, na sua maioria, inscrição prévia.

PUB – CONTINUE A LER A SEGUIR



Museu da Cidade fora de portas

O Museu da Cidade apresenta um conjunto de visitas guiadas no exterior, gratuitas, mas com necessidade de inscrição prévia.

A Extensão do Douro, na Rua da Reboleira, convida o público para uma visita “Em Torno do Douro”. Entre as 15 e as 16 horas, os participantes vão poder conhecer a história que envolve esta rua e os seus edifícios, mostrando as ligações ao rio, à região do Douro e ao vinho.

Com ponto de partida às 10h30 horas, na Casa do Infante, realiza-se a visita às “Obras de arte na zona ribeirinha”, num itinerário que pretende dar atenção a algumas das obras de arte instaladas na zona ribeirinha do Porto, através dos seus autores, conteúdos e significados.

“Da Porta da Batalha à Porta da Ribeira” é outra das opções disponíveis para conhecer o centro histórico da cidade. Durante duas horas, a visita vai mostrar um dos principais percursos da cidade medieval do Porto, entre a cota alta da Batalha até ao rio Douro. O ponto de encontro está marcado para as 15 horas na Praça da Batalha.

Durante a tarde, a Casa Guerra Junqueiro propõe um itinerário pelas ruas e ruelas em torno da Sé Catedral, onde se podem descobrir as marcas que fazem este território ser considerado Património Mundial. A visita, com início marcado para as 15 horas, tem a duração aproximada de uma hora.

Atividades para famílias

O programa, constituído por mais de 60 atividades, dedica algumas iniciativas ao público mais jovem e às suas famílias. Haverá oficinas, visitas guiadas e até um pedipaper. Com tantas atividades, faça chuva ou faça sol, o mote é sair de casa e descobrir o centro histórico da cidade.

O Museu do Centro Hospitalar do Porto desafia as famílias a desvendar vários enigmas relacionados com o edifício. “Enigmas do Museu” é o nome do pedipaper que vai permitir descobrir, explorar e viajar pela memória do Hospital de Santo António e do Hospital Joaquim Urbano.

A oficina “Se esta rua fosse minha” é uma proposta do Departamento Municipal de Gestão do Património Cultural, onde as crianças vão poder usar a sua imaginação e vários materiais para desenhar os diferentes edifícios que compõem a zona envolvente da Casa do Infante. A iniciativa decorre entre as 11 e as 12 horas na Casa do Infante.

O World of Discoveries também preparou uma atividade especial para as famílias. No âmbito das comemorações dos 500 anos da circum-navegação de Fernão Magalhães, o convite é para vivenciar a realidade de uma nau do século XVI. Há várias sessões de “Embarque na viagem de Fernão de Magalhães” durante o dia.

“Uma aventura em Família” é o nome da visita guiada à Igreja de São José das Taipas. O secretismo e a história vão proporcionar uma experiência adaptada a todas as idades. A atividade tem início marcado para as 13h30 horas e duração de duas horas.

Um dia repleto de música e dança

O Palácio das Artes, no Largo de São Domingos, vai acolher vários espetáculos de dança durante a tarde. O convite foi dirigido a seis escolas de dança da cidade (Escola de Ballet do Porto; Estúdio de Dança Margarida Valle; MXM Dance Studio; Escola de Dança Sabor Latino; Escola de Dança Opala; Academy Broadway) que vão encher de movimento este emblemático edifício.

No mesmo local, e ao cair do pano, vai fazer-se silêncio para ouvir um quarteto de cordas. Já no Centro Português de Fotografia, o espetáculo “Piano delle Arti” vai juntar em palco alunos portugueses e italianos, numa apresentação onde a música e a dança andam de mãos dadas.

No Terreiro da Sé, a Banda Sinfónica Portuguesa apresenta um concerto especialmente pensado para o Dia Nacional dos Centros Históricos.

O programa será exclusivamente de compositores portugueses, com obras de Hélder Bettencourt, José Silva Marques, Ilídio Costa e Duarte Ferreira Pestana. Destaque para “Porto de Saudades”, composição de Nelson Jesus, que faz alusão à Torre dos Clérigos, ao Palácio de Cristal e a outras vivências da cidade invicta.

O espetáculo tem início marcado para as 17 horas e é promovido pela Ágora – Cultura e Desporto do Porto.

Tags

Sem comentários

deixar um comentário